Bolsa Família é o ÚNICO grupo que já tem data para terceira parcela de R$600

Enquanto a maioria dos trabalhadores aguardam para saber quando receberão a segunda ou a terceira parcela do auxílio emergencial do governo, os beneficiários do Bolsa Família já tem o calendário definido para a terceira parcela. Isto acontece, pois o pagamento do auxílio para o Bolsa Família segue as datas já estipuladas pelo programa social.

publicidade
Bolsa Família é o ÚNICO grupo que já tem data para terceira parcela de R$600
Bolsa Família é o ÚNICO grupo que já tem data para terceira parcela de R$600 (Foto: Google)
publicidade

A terceira parcela será paga no mês de junho e segue o número do NIS. Confira todas as datas:

  • dia 17: NIS final 1
  • dia 18: NIS final 2
  • dia 19: NIS final 3
  • dia 22: NIS final 4
  • dia 23: NIS final 5
  • dia 24: NIS final 6
  • dia 25: NIS final 7
  • dia 26: NIS final 8
  • dia 29: NIS final 9
  • dia 30: NIS final 0

No momento os beneficiários do Bolsa Família estão recebendo a segunda parcela do auxílio emergencial de acordo com os essas datas (novamente seguindo o NIS):

  • dia 18: NIS final 1
  • dia 19: NIS final 2
  • dia 20: NIS final 3
  • dia 21: NIS final 4
  • dia 22: NIS final 5
  • dia 25: NIS final 6
  • dia 26: NIS final 7
  • dia 27: NIS final 8
  • dia 28: NIS final 9
  • dia 29: NIS final 0

Atualizações no Bolsa Família suspensas

Enquanto durar os pagamentos do auxilio emergencial, o governo federal decidiu suspender as atualizações nos cadastros dos beneficiários do Bolsa Família.

Fica proibido também a aplicação de “ações de administração de benefícios”, como por exemplo, bloqueio ou suspensão dos pagamentos.

O período de pagamento do auxílio emergencial está previsto, até o momento, para durar três meses.

O Ministério da Cidadania justificou as suspensões alegando a necessidade de se evitar aglomerações de pessoas. Evitando que pessoas que recebem o Bolsa Família e funcionários das unidades de cadastramento, corram o risco de se contaminar.

O governo aproveitou para relembrar que a operação do Bolsa Família e do Cadastro Único está comprometida pela suspensão das aulas, direcionamento de unidades de saúde para atender as pessoas que adquiriram a Covid-19, e pelo fechamento dos Centros de Referência de Assistência Social (CRAS), entre outros postos de cadastramento.

O governo não cita na portaria, uma data definida para o fim da suspensão. É dito somente que as mudanças ficam válidas durante o período de pagamento do auxílio emergencial.

Homens não receberão cota dupla

O presidente Jair Bolsonaro vetou o pagamento da cota dupla (R$1.200) do auxílio para homens solteiros chefes de família. Com este veto, apenas as mães chefes de família permanecem tendo direito a receber o auxílio emergencial dobrado no valor de R$1.200.

Paulo AmorimPaulo Amorim
Paulo Henrique Oliveira, formado em Jornalismo pela Universidade Mogi das Cruzes e em Rádio e TV pela Universidade Bandeirante de São Paulo, atua como do redator do portal FDR produzindo matérias sobre economia em geral e também como repórter do site Aparato do Entretenimento cobrindo o mundo da TV e das artes.