INSS libera correção de dados do trabalhador na central 135

Nesta sexta-feira (15), o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), publicou no Diário Oficial da União uma portaria que permite que os trabalhadores façam correções em suas informações do Cadastro Nacional de Informações Sociais (CNIS), pelo telefone 135 ou nas agências.

publicidade
INSS libera correção de dados do trabalhador na central 135
INSS libera correção de dados do trabalhador na central 135 (Imagem: FDR)
publicidade

O CNIS reúne detalhes dos períodos de contribuição do trabalhador, além de listar os empregos e os salários recebidos até o momento. 

Essa correção de dados por telefone pode ajudar aqueles que estão pedindo o auxílio emergencial de R$600, mas não estão conseguindo o benefício por conta de algum vínculo errado no sistema do órgão. 

Por conta das agências estarem fechadas no período da pandemia causada pelo coronavírus, esse processo deve ser feito por meio do telefone 135.

De acordo com Adriane Bramante, presidente do IBDP (Instituto Brasileiro de Direito Previdenciário), é comum que o Cnis tenha informações desatualizadas, como empregos sem data de saída.

Isso pode atrapalhar o trabalhador de receber o benefício de R$600, e até dificultar a solicitação de outros benefícios previdenciários. 

O cadastro pode ter erros de valores de salários, de contribuição, de dados da empresa ou do próprio trabalhador.

Antes, não tinha como retificar erros no CNIS sem dar a entrada na aposentadoria, por isso é muito importante essa nova função. 

De acordo com a portaria do INSS, o atendente da Central 135 vai passar as informações para que o trabalhador anexe a documentação que achar pertinente para a análise do pedido pelo site ou aplicativo MEU INSS.

Além disso, se as informações prestadas pelo segurado não forem suficientes para concluir a análise, o trabalhador poderá ter que apresentar mais documentos. 

Caso o servidor encontre necessidade de o segurado ir até uma agência, ele vai ficar em uma fila de espera aguardando até que o atendimento presencial retorne. A previsão é de que isso aconteça ainda nessa semana, a partir do dia 22 de maio.  

O órgão pede que os segurados usem o máximo que puderem os serviços disponibilizados no aplicativo MEU INSS,, para que possam realizar as solicitações nesse período de isolamento social que é muito importante para controlar a pandemia.

Jheniffer FreitasJheniffer Freitas
Jheniffer Aparecida Corrêa Freitas é formada em Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes. Atuou como assessora de imprensa da Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo e da Secretarial Estadual da Saúde de São Paulo. Atualmente, é redatora do portal FDR, produzindo pautas sobre economia popular e finanças.