Onyx anuncia QUANDO vai pagar auxílio de R$600 para 17 mi de pedidos parados

Neste momento, segundo o ministro da cidadania, Onyx Lorenzoni, existem 17 milhões de solicitações represadas do auxílio de R$600. Este número é referente aos cadastros que constam como inconclusivos por inconsistência no dados e os pedidos realizados nos últimos dias através do app do auxílio emergencial. Onyx ainda garantiu que o pagamento da primeira parcela será realizado na próxima semana.

Onyx anuncia QUANDO vai pagar auxílio de R$600 para 17 mi de pedidos parados
Onyx anuncia QUANDO vai pagar auxílio de R$600 para 17 mi de pedidos parados (Imagem: FDR)

Do número de pedidos ainda não finalizados, cerca de seis a oito milhões devem ser concluídos. A aprovação de um crédito extraordinário deve acontecer hoje (8). Este dinheiro a mais é necessário para os pagamentos do auxílio.

Também foi anunciado pelo ministro, uma parceria com os Correios para que as pessoas que não estão conseguindo por algum motivo concluir seu cadastro, recebam ajuda.

O cadastro para o recebimento do auxílio, no aplicativo ou site, pode ser realizado até o dia 2 de julho. Quem se cadastrar até essa data, vai receber as três parcelas. As pessoas que tiveram como resposta “dados inconclusivos” podem fazer o pedido novamente.

“A partir de segunda ou terça-feira, as pessoas que têm dificuldades, que não conseguirem alguém ou instituição  que dispusesse a auxiliá-las poderão ir às agências do Correios, fazer ou refazer o seu cadastramento, absolutamente gratuito. Os  funcionários dos Correios em todas as agências vão ajudar para que essas pessoas possam obter o seu auxílio emergencial”, disse o ministro.

O governo já realizou o pagamento do auxílio de R$600 para 50,5 milhões de pessoas, o que totaliza R$ 35,7 bilhões.

Onyx divulgou como ficou a distribuição por estado.

  • 37% das pessoas que receberam o auxílio estão na região Nordeste;
  • 34,89%  são da região Sudeste;
  • 11%, na região do Norte;
  • 9,97% do Sul;
  • 6,79% do Centro-Oeste.

Os pagamentos começaram a quase um mês, no dia 09 de abril. Para saber o posicionamento dos Correios sobre este apoio anunciado pelo governo, segundo eles, esta ajuda precisa de ajustes técnicos.

“A respeito do anúncio feito pelo Ministério da Cidadania, os Correios informam que a atuação da empresa em apoio ao Auxílio Emergencial ainda demanda ajustes em procedimentos e questões técnicas, a serem realizados em conjunto com o ministério. Dessa forma, as agências dos Correios ainda não estão aptas a realizar qualquer serviço relacionado ao Auxílio Emergencial. Mais informações serão divulgadas oportunamente”, informa a nota dos Correios.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Paulo Amorim
Paulo Henrique Oliveira é formado em Jornalismo pela Universidade Mogi das Cruzes e em Rádio e TV pela Universidade Bandeirante de São Paulo. Atua como redator do portal FDR, onde já cumula vasta experiência e pesquisas, produzindo matérias sobre economia, finanças e investimentos.