Caixa recebe pressão da Justiça para pagar auxílio de R$600 em 5 dias

Foi determinado por liminar pela Justiça do Rio, que a Caixa Econômica Federal ponha em prática medidas urgentes para reduzir as filas e aglomerações em suas agências causadas pelo pagamento do auxílio emergencial de R$600. A liminar exige que a Caixa organize novamente o sistema de pagamento. A decisão da 3ª Vara da Justiça determina que o pagamento deve ser feito em até cinco dias.

Caixa recebe pressão da Justiça para pagar auxílio de R$600 em 5 dias
Caixa recebe pressão da Justiça para pagar auxílio de R$600 em 5 dias (Imagem: FDR)

Este prazo deve contar a partir da data da conclusão da análise dos dados que está a cargo da Empresa de Tecnologia e Informações da Previdência Social (Dataprev).

E essa análise também precisa obedecer o que prazo de até cinco dias, que começa a correr a partir do cadastramento do cidadão através do aplicativo Caixa / Auxílio Emergencial ou pelo site do banco.

A liminar também fala que a Caixa precisa manter as agências funcionando até as 16h, o que na prática já está ocorrendo. A Caixa definiu o horário de atendimento das 8h às 14h e segundo os funcionários em agências de muito movimento, o atendimento ia até as 22 horas.

Outra determinação da Justiça é que o funcionamento da Caixa também precisa acontecer nos finais de semana se necessário, e que tenha funcionários à disposição, caso algum deles precise ser afastado.

Campanha educativa criada pela Caixa

Para finalizar, também foi determinado que o banco realize uma campanha educativa para a população sobre o auxílio emergencial. Isso deve ser feito por meio de conteúdo em seu site e a criação de cartazes que devem estar em agências e lotéricas. O objetivo principal é desestimular, a ida das pessoas a estes locais sem que aja real necessidade.

Já a União foi condenada a fazer o compartilhamento imediato com a Dataprev da base de dados do Cadastro Único e das famílias beneficiárias do Programa Bolsa Família.

Ruas interditadas

No estado do Rio, algumas ruas que ficam no entorno de agências da caixa foram interditadas:

  • Rua Cônego de Vasconcelos, em Bangu
  • Rua Cardoso de Morais, em Bonsucesso
  • Avenida Brás de Pina, em Olaria
  • Uma faixa da Rua Euclides Faria, em Ramos
  • Rua Dias da Cruz, no Méier
  • Rua Guaraí, em Campo Grande
  • Rua Felipe Cardoso, em Santa Cruz, sentido Avenida Brasil
  • Uma faixa da Estrada do Mendanha, sentido Santíssimo
  • Travessa Mecejana e uma faixa da Avenida dos Italianos, em Rocha Miranda, sentido Madureira
  • Avenida Sargento de Milícias, na Pavuna

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Paulo Amorim
Paulo Henrique Oliveira é formado em Jornalismo pela Universidade Mogi das Cruzes e em Rádio e TV pela Universidade Bandeirante de São Paulo. Atua como redator do portal FDR, onde já cumula vasta experiência e pesquisas, produzindo matérias sobre economia, finanças e investimentos.