Governo de Pernambuco prevê aplicar plano lockdown! Entenda os impactos

Com mais de 691 mortes por causa do novo coronavírusgoverno de Pernambuco avalia reforçar o isolamento social por meio da aplicação de um lockdown. Trata-se de uma medida de segurança que tem como finalidade realizar um bloqueio total nas cidades, impossibilitando a circulação de pessoas nas ruas. A ação ainda está sendo avaliada pelos representantes, que já solicitaram reforços ao governo federal e ao exército 

Governo de Pernambuco prevê aplicar plano lockdown! Entenda os impactos (Imagem: Reprodução - Google)
Governo de Pernambuco prevê aplicar plano lockdown! Entenda os impactos (Imagem: Reprodução – Google)

De acordo com o último boletim, realizado nessa segunda-feira (4), o estado está com 8.863 diagnósticos confirmados, fazendo com que 98% dos 435 leitos de UTI fiquem ocupados. É válido ressaltar que, a região foi uma das primeiras a entrar em quarentena em todo o país.  

Assim que se confirmou o primeiro caso, o governador Paulo Câmara lançou um pacote de medidas solicitando o fechamento de centros de compras, comércios, eventos com mais de 50 pessoas, igrejas, etc.  

“Hoje, o governador Paulo Câmara (PSB) chamou uma reunião com os demais poderes do Estado para discutir a necessidade de intensificação de isolamento social. A gente está desenhando esse processo e estudando como fazer para garantir que ele seja êxitos. É muito importante, neste momento, achatar a curva para que a gente possa chegar no pico da epidemia com o número menor de casos e de mortes”, afirmou o secretário estadual da Saúde, André Longo.  

Longo explicou que, para manter o plano do lockdown, o governo de Pernambuco enviou um ofício ao Comando Militar do Nordeste, solicitando apoio para a aplicação das pedidas restritivas. Além disso, também pediu auxílio do Ministério da Saúde, no que diz respeito ao funcionamento dos leitos hospitalares.  

Nós fizemos questão de fazer esse pedido para que houvesse uma manifestação pública por parte do Ministério da Saúde, reconhecendo as dificuldades de Pernambuco. Infelizmente, a gente ainda não tem a unidade que permita trabalhar, todos juntos, para construir o lockdown ou a quarentena necessária. E, após isso, construir a saída com critérios.” 

Grande Recife em destaque 

De todas as cidades, a capital pernambucana é a mais afetada. De acordo com os dados da secretária de saúde, 90% dos casos estão presentes na Região Metropolitana do Recife e 85% desse total foi registrado casos de óbito.  

Dos 94 leitos de UTI, 73 já estão ocupados, afirmou o secretário municipal de Saúde do Recife, Jailson Correia.

“Não estamos descartando nenhuma outra medida necessária no momento. Qualquer ação que venha a ser colocada em prática depende da uniformidade de pensamento, coordenada com todos os entes federativos.” 

 

 

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Eduarda Andrade
Maria Eduarda Andrade é mestra em ciências da linguagem pela Universidade Católica de Pernambuco, formada em Jornalismo na mesma instituição. Enquanto pesquisadora, atua na área de políticas públicas, economia criativa e linguística, com foco na Análise Crítica do Discurso. No mercado de trabalho, passou por veículo impresso, sendo repórter do Diario de Pernambuco, além de assessorar marcas nacionais como Devassa, Heineken, Algar Telecom e o Grupo Pão de Açúcar. Atualmente, dedica-se à redação do portal FDR, onde já acumula anos de experiência e pesquisas sobre economia popular e direitos sociais.