Isolamento Social: 22 estados tomam decisão favorável ao afrouxamento da quarentena

PONTOS CHAVES

  • Os estados vão voltar a permitir abertura do comércio não essencial
  • São Paulo está com o índice de isolamento menor que o governo deseja
  • Os impactos econômicos motivam os comércios a pressionarem os governadores 

Mesmo sem os governos estaduais afrouxarem as medidas de isolamento social, 22 das 27 unidades da federação já estavam apresentando menor adesão da população à quarentena. Isso se comparado ao mês de março.

Isolamento Social: 22 estados tomam decisão favorável ao afrouxamento da quarentena
Isolamento Social: 22 estados tomam decisão favorável ao afrouxamento da quarentena (FOTO:Google)

Os dados foram levantados pelo Jornal O Globo, tomando como base o “relatório de mobilidade comunitária” disponibilizada pela empresa Google.

Na região Norte, apenas quatro estados – Acre, Roraima, Amapá e Amazonas estado em que o sistema de saúde de Manaus entrou em colapso, apresentaram neste mês de abril queda na circulação de pessoas com índices maiores ou iguais ao mês passado. Outro estado que também fez esse registro é o Piauí

Mas por outro lado, algumas regiões estão sofrendo pressão de setores políticos e empresariais, ao menos sete governadores realizaram essa flexibilização na última semana, com medidas que restringiam a abertura de alguns comércios.

Os dados levantados consideram os últimos sete dias úteis do mês, excluindo os feriados e finais de semana.

As ferramentas do Google, são baseadas em dados de localização de usuários do aplicativo Google Maps em áreas como centros comerciais, restaurantes, estações de trem e pontos de ônibus, comparando a movimentação diária de pessoas em relação ao período entre os meses de janeiro e fevereiro, antes do isolamento social.

Dentro dessa categoria que engloba a movimentação nos pontos de acesso ao transporte público, quais são alvos de menores restrições de governos estaduais e municipais.

Em Minas Gerais, com 43%, e Goiás, com apenas 41% de queda de circulação, figuram entre os que menos tiveram sucesso em reduzir a movimentação no transporte público em abril, de acordo com o relatório da Google.

Minas Gerais

O estado está com um índice de 43% de isolamento social. Apesar disso,  governador Romeu Zema (Novo) anunciou na última quinta-feira (23), um plano de retomada gradual do comércio, que deverá ser implementado pelas prefeituras. 

Zema já tinha sugerido a reabertura desde o último dia 9, após se reunir com o presidente Jair Bolsonaro em Brasília, mas enfrentou a resistência de seu secretário de Saúde, que chegou a afirmar que não havia previsão de flexibilizar a quarentena no curto prazo. 

Isolamento social em São Paulo

O estado de São Paulo está com o índice de isolamento em 55%, menos 3% que no mês passado. 

O estado é um dos que mais registram casos de coronavírus diariamente, apesar disso, o governo vem sofrendo pressão do comércio para que as atividades econômicas sejam retomadas.

O governador João Dória, vai apresentar um plano de saída gradual da quarentena no estado de São Paulo, que iniciou o isolamento social em 24 de março. 

Inicialmente, o programa vai começar a valer a partir do dia 11 de maio, um dia após o término da quarentena. 

O plano foi elaborado por uma equipe multidisciplinar que envolveu a indústria, comércio, o setor de serviços e a área de ciência e tecnologia. Participaram dessa elaboração os secretários Henrique Meirelles (Fazenda) e Patrícia Ellen (Desenvolvimento Econômico), e por economistas como Ana Carla Abrão e Pérsio Arida. Além disso, foram ouvidos ainda 338 dirigentes empresariais e empresários.

Essa decisão levou em consideração o fato de o Estado estar se aproximando do pico da curva de contágio da covid-19, que deve ocorrer nesta semana, de acordo com projeções do gabinete de crise e segundo o atual número de notificação de doentes no Estado. 

O governo está trabalhando com sistema para rastrear possíveis doentes por telefone, aquele que apresentam sintomas da doença ligam para a secretaria de Saúde e fazem um relato. 

Até a segunda semana de maio, o governo paulista deverá iniciar um protocolo de testes por amostragem, na tentativa de manter projeções confiáveis sobre a curva de crescimento da doença.

Os critérios para o retorno das atividades ainda não estão definidos, eles devem ser montados considerando o índice de infecção por região.

Algumas empresas deverão viabilizar cursos para funcionários e colaboradores, de modo a adotar protocolos rígidos de prevenção ao vírus.

Goiás

No estado a taxa de isolamento social está em 41%, 11% a menos que no mês passado, mesmo assim o governador de Goiás, Ronaldo Caiado (DEM), assinou na última segunda-feira (27) decreto que ampliou o funcionamento do comércio e permitiu aos municípios decidirem sobre regras de flexibilização.

Por conta da grande aglomeração o governo até ameaçou voltar a aderir a quarenta. A administração do estado foi questionada pelo jornal O Globo, e em nota respondeu que o protocolo de reabertura foi baseado “nas recomendações do Centro de Operações de Emergências em Saúde Pública sobre o coronavírus”.

Disse ainda que não permite o funcionamento de escolas, igrejas ou academias. Através da assessoria de imprensa, Caiado afirmou que se sente grato “pelo reconhecimento do trabalho feito por toda a equipe da Secretaria de Saúde de Goiás”.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Jheniffer Freitas
Jheniffer Aparecida Corrêa Freitas é formada em Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes. Atuou como assessora de imprensa da Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo e da Secretarial Estadual da Saúde de São Paulo. Atualmente, é redatora do portal FDR, produzindo pautas sobre economia popular e finanças.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA