Suspensão de contrato de trabalho atinge 4 milhões e governo cria benefício em contra partida

Em meio a pandemia do novo coronavírus, diversas ações estão sendo tomadas pelo governo federal para tentar minimizar os impactos econômicos. Entre as ações, estão a possibilidade da redução de salários e suspensão de contrato de trabalho.

Suspensão de contrato de trabalho atinge 4 milhões e governo cria benefício em contra partida (Reprodução/Internet)
Suspensão de contrato de trabalho atinge 4 milhões e governo cria benefício em contra partida (Reprodução/Internet)

Neste sentido, de acordo com o governo, mais de quatro milhões de trabalhadores já tiveram suspensão do contrato de trabalho ou o salário reduzido durante a crise. Esta medida faz com que o empregador tenha mais um respiro durante o momento de crise.

Em entrevista coletiva realizada nesta segunda-feira (27), o secretário especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia, Bruno Bianco, detalhou que governo começa a pagar na próxima semana a parcela do seguro-desemprego que foi prometida a esses trabalhadores.

As ações fazem parte do BEm (Benefício Emergencial de Preservação do Emprego e da Renda). Este pagamento de uma parcela do seguro foi garantida por lei através da a Medida Provisória (MP) 936, que também permitiu a flexibilização dos contratos de trabalho.

Mas, como detalha a medida, o percentual de pagamento varia conforme o acordo firmado entre o trabalhador e a empresa, sendo de 100%, 25%, 50% ou 75%. Expectativa é destinar R$ 51,2 bilhões a esse programa nos próximos três meses.

Nos próximos dias o Ministério da Economia irá divulgar outras medidas legislativas que visam à preservação do emprego durante a pandemia. De acordo com Bianco, as ações irão ser fundamentais para manter a garantia do trabalho do brasileiro.

A economia tem sido uma das grandes impactadas com a pandemia do novo coronavírus, no qual obriga estabelecimentos de todo o Brasil a fecharem as portas para não realizar a propagação do vírus de forma antecipada.

Em relação ao interesse em fazer as solicitações de seguro desemprego, nesta terça (28) foi divulgado o número estimado de pedidos até agora, cerca de 200 mil requerimentos. 

Em comparação ao ano anterior, são mais de 150 mil novos pedidos. “Nós podemos afirmar que nós teremos no acumulado 150 mil desempregados a mais do que em 2019”, detalha Bianco em entrevista à imprensa.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

REDAÇÃO
Cobertura e repercussão de assuntos que impactam o bolso de todos os brasileiros. A redação do FDR.com.br traz diariamente assuntos relevantes de uma forma descomplicada e confiável.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA