Pandemia cria fila de espera IMPRESSIONANTE para solicitar seguro desemprego

A crise causada pelo coronavírus já atingiu cerca de 5 milhões de trabalhadores com carteira assinada no país, por demissão, suspensão de contrato ou por corte nas jornadas e salários. Esse número representa quase 15% do emprego formal do país. Segundo o Ministério da Economia, pelo menos 1 milhão de pessoas têm direito de fazer a solicitação do seguro-desemprego após o agravamento da pandemia. 

publicidade
Pandemia cria fila de espera IMPRESSIONANTE para solicitar seguro desemprego
Pandemia cria fila de espera IMPRESSIONANTE para solicitar seguro desemprego (Foto:FDR)

De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o Brasil tinha cerca de 33,6 milhões de empregados no regime de Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) no mês de fevereiro.

O Ministério da Economia informou que em 45 dias, entre os dias 1 de março e 15 de abril, cerca de 804 mil pessoas conseguiram acessar o seguro desemprego. No mesmo período do ano passado foram 866 mil.

publicidade

Conforme informou o governo, em razão das medidas restritivas nos estados, 200 mil desempregados não conseguiram ir até as agências do Sistema Nacional de Emprego (Sine), para fazer a solicitar o benefício. 

Com esse cálculo, ao menos 1 milhão de pessoas já foram demitidas no período da crise e passaram a ter direito ao benefício, 138 mil a mais que no mesmo período do ano passado, uma alta de quase 16%.

Desde o início de abril, 4,3 milhões de trabalhadores formais tiveram o contrato suspenso ou jornadas e salários reduzidos pelo período de até três meses. A maior parte dos contratos ficaram integralmente suspensos.

Nesta terça-feira (28), o Ministério da Economia apresentou os dados do seguro-desemprego e apontou que há represamento nos benefícios. O problema distorceu os dados do governo.

Em entrevista à Folha de São Paulo, o secretário especial de previdência e trabalho do ministério da economia, Bruno Bianco, comentou sobre essa fila. 

“Temos uma pequena fila, que estamos dando conta rapidamente. Essa demanda reprimida não passa de 200 mil em março e abril”, disse.

publicidade

O ministério da economia informou que a contabilização foi prejudicada pelo fechamento das unidades do Sine, administradas pelos estados e municípios, levando a um represamento de requerimentos. 

O governo ressalta ainda que o pedido do auxílio pode ser feito pela internet. No aplicativo Carteira de Trabalho Digital, ou acessando o site da Secretaria de Previdência e Trabalho. 

Clique aqui e aperte o botão "Seguir" para você ser o primeiro a receber as últimas informações sobre este assunto no seu celular!

Alguns estados, como o Paraná, estão agendando atendimentos presenciais em suas agências para confirmar os pedidos. A cidade de São Paulo também está aderindo ao sistema semi presencial.

publicidade

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Jheniffer Freitas
Jheniffer Aparecida Corrêa Freitas é formada em Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes. Atuou como assessora de imprensa da Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo e da Secretarial Estadual da Saúde de São Paulo. Há dois anos é redatora do portal FDR, onde acumula bastante experiência em produção de notícias sobre economia popular e finanças.