Empréstimo da Caixa para MEI tem baixa procura e banco admite o motivo

Ações estão sendo implementadas para tentar auxiliar brasileiros durante o período de crise, inclusive para o público de microempreendedores, um dos mais atingidos com o isolamento social. Neste sentido, para superar crise uma linha especial de empréstimo da Caixa Econômica foi divulgada e focada no MEI.

Clique aqui e aperte o botão "Seguir" para você ser o primeiro a receber as últimas informações sobre este assunto no seu celular!

publicidade
Empréstimo da Caixa para MEI tem baixa procura e banco admite o motivo (Reprodução/Internet)
Empréstimo da Caixa para MEI tem baixa procura e banco admite o motivo (Reprodução/Internet)

A Caixa Econômica Federal foi a responsável pela iniciativa. Com a implementação desde a última semana, apenas 4.692 donos de micro e pequenas empresas e Microempreendedores Individuais (MEI) manifestaram interesse na contratação.

O crédito, em um total de R$ 7,5 bilhões, poderá ser solicitado através do site da Caixa. O juros para esta condição varia de 1,19% e 1,59% ao mês. De acordo com especialistas, este seria um dos impasses para a solicitação.

publicidade

Isto porque as taxas aplicadas levam em conta uma situação de normalidade na economia, e não abrangem a questão relacionada a crise econômica que o país passa mediante a crise do novo coronavírus.

Porém, expectativa da equipe econômica é que aos poucos o projeto aprovado possa socorrer o segmento. O governo irá ainda definir o quanto cada empresa poderá tomar emprestado. Novas anúncios serão feitos em breve.

Quem pode solicitar o empréstimo da Caixa?

Apenas empresas com faturamento de até R$ 4,8 milhões por ano podem solicitar o benefício. Existem ainda outros critérios que impedem de receber o benefício, como aqueles empreendedores que estão negativados. Os mesmos não terão acesso a esta linha de crédito.

O valor solicitado pelo empresário será dividido por 12 e multiplicado por cinco meses, considerando o período da cobertura do fundo garantidor.

Para ter acesso ao benefício, é importante que o interessado atenda condições especiais. Todo o processo de empréstimo da Caixa será feito em conjunto com o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae). Desta forma, vale considerar estes pontos para atender os critérios:

MEI:

  • valor máximo de crédito de até R$ 12,5 mil por CNPJ;
  • nove meses de carência;
  • 24 meses para pagamento após esse prazo de carência;
  • taxa de juros de 1,59% ao mês.

Microempresas

  • valor máximo de R$ 75 mil de crédito por CNPJ;
  • 12 meses de carência;
  • 30 meses para pagamento após esse prazo de carência;
  • Taxa de juros de 1,39% ao mês.

Pequenas empresas

  • valor máximo de R$ 125 mil de crédito por CNPJ;
  • 12 meses de carência;
  • 36 meses para pagamento após esse prazo de carência;
  • taxa de juros de 1,19% ao mês.

Caixa detalha que linha lançada terá garantias complementares que serão concedidas pelo Sebrae por meio do Fundo de Aval às Micro e Pequenas Empresas (Fampe), no qual irá garantir 7% da carteira em caso de inadimplência.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

REDAÇÃO
Cobertura e repercussão de assuntos que impactam o bolso de todos os brasileiros. A redação do FDR.com.br traz diariamente assuntos relevantes de uma forma descomplicada e confiável.