Nova regra do BPC é aprovada no Senado e pode aumentar beneficiados

Novidades podem em breve chegar para o programa BPC, o Benefício de Prestação Continua. Projeto que aumenta o grupo de beneficiários foi provado pelo Senado Federal nesta quarta-feira (22).

Nova regra do BPC é aprovada no Senado e pode aumentar beneficiados (Reprodução/Internet)
Nova regra do BPC é aprovada no Senado e pode aumentar beneficiados (Reprodução/Internet)

Com a aprovação, a matéria segue agora para sanção do presidente Jair Bolsonaro. Vale ressaltar que este projeto que aumentava o benefício foi articulado pelo governo federal para ser retirado na Câmara, mas texto foi reinserido pelo relator no Senado.

De acordo com a medida, a sugestão foi ampliar o atendimento do programa reajustando a renda mínima per capita.

A lei definida em 1993 garantia que a renda média não poderia ultrapassar o valor de um quarto do salário mínimo, equivalente neste ano a R$ 261,25 por pessoa.

Mas, o texto aprovado no Senado propõe o aumento da renda per capita para metade de um salário – R$ 522,50. É necessário somar o rendimento de todos os moradores da casa e dividir pelo número de integrantes, o resultado não pode ser maior que 1/2 salário mínimo.

Os parlamentares têm tentado aumentar esse limite para metade para R$ 522,50, sob a justificativa de que desde 1993, quando foi publicada a lei que cria o benefício, não há reajuste no valor.

Caso seja aprovado pelo presidente, o aumento no número de beneficiados pode impactar por ano R$ 20 bilhões aos cofres da União. Devido ao impacto fiscal, o Palácio do Planalto promete vetar esse trecho relativo à ampliação do BPC.

Atualmente, o BPC é destinado a pessoas com idade mínima de 65 anos, sendo mulher ou homem, ou aqueles que têm alguma incapacidade de longa duração.

Nos casos em que há deficiência observada, não é necessário a idade mínima. Mas ainda são pontuados outros critérios a exemplo da renda per capita – que considera o quanto cada pessoa do núcleo familiar recebe.

O BPC paga valor de um salário mínimo para os beneficiários, acompanhando os reajustes definidos a cada ano pelo governo federal. Observando este ponto, atualmente o salário é de R$ 1.045.

O pagamento é feito por intermédio do INSS, seguindo o calendário do Instituto que faz o repasse nos últimos dez dias úteis do mês. Para receber o BPC não é necessário comprovar contribuição ao Instituto, no entanto não recebe 13° salário ou pensão por morte.

Você gostou deste conteúdo? AVALIE:

Avaliação média: 0
Total de Votos: 0

Nova regra do BPC é aprovada no Senado e pode aumentar beneficiados

×
Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

REDAÇÃO
Cobertura e repercussão de assuntos que impactam o bolso de todos os brasileiros. A redação do FDR.com.br traz diariamente assuntos relevantes de uma forma descomplicada e confiável.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA