Vale a pena pausar o financiamento do imóvel? Veja o que acontece com o valor da dívida

A pandemia do novo coronavírus modificou de forma intensa diversos setores. Medidas estão sendo criadas para facilitar a vida de brasileiros e empresários. Neste sentido, bancos e instituições financeiras estão prorrogando prazo de pagamentos, em virtude do cenário econômico. Entre as medidas, a pausa de 60 dias no financiamento do imóvel.

Vale a pena pausar o financiamento do imóvel? Veja o que acontece com o valor da dívida (Reprodução/Pixabay)
Vale a pena pausar o financiamento do imóvel? Veja o que acontece com o valor da dívida (Reprodução/Pixabay)

Especialistas destacam que o adiamento tem um custo ao mutuário que não é pequeno. Mesmo sendo apenas três parcelas, as quais não serão pagas e agora serem diluídas no saldo devedor significa que ao final do contrato o cliente irá pagar o dobro do valor.

Leia Também: Pausa de 60 dias nos financiamentos não funcionam e clientes reagem

Detalhando este modelo, os juros são somados ao saldo devedor para quitação no final do financiamento. Especialistas detalham que na hora de realizar e adotar a nova solução, é necessário que o interessado fique atento.

Entendendo o financiamento do imóvel

No caso de financiamento de um imóvel de R$ 500 mil, no qual o saldo devedor de R$ 400 mil postergar três parcelas. Isto significa que equivale a pausar o pagamento de R$ 11.967,63.

Desta forma, quando chegar no final do financiamento, o mutuário terá pago R$ 22.726,75. Ou seja, praticamente o dobro: mais R$ 10.759,30.

Analisando este cenário, o cliente acabou de contratar um novo financiamento, sendo assim não pagou nenhuma parcela e quer obter o benefício. E ainda assim está sendo considerado alto.

Já para aqueles que pagaram a maior parte do financiamento, ou estão na metade do tempo, esse efeito será menor do que o pagamento final.

Nova simulação

Pontue agora a visualização através de três financiamentos: de um imóvel de R$ 300 mil, de R$ 500 mil e R$ 800 mil.

Valor do Imóvel R$ 300,000.00 R$ 500,000.00 R$ 800,000.00
Financiamento R$ 240,000.00 R$ 400,000.00 R$ 640,000.00
Valor Total do Financiamento:
Soma das 3 parcelas adiadas R$ 7,210.58 R$ 11,967.63 R$ 19,103.20
Sem prorrogar R$ 583,765.99 R$ 966,943.32 R$ 1,541,709.31
Prorrogando 3 meses R$ 597,474.54 R$ 989,670.07 R$ 1,577,963.36
Diferença no final -R$ 13,708.55 -R$ 22,726.75 -R$ 36,254.05

 

Leia Também: IPTU 2020 Palmas: prefeitura comunica nova data de vencimento

Especialistas detalham que mesmo neste sentido de pagar a mais, é importante ponderar quais são as situações atuais. No cenário atual de crise, esse respiro pode ser interessante, mesmo no final pagando mais.

Sendo assim, analisar a suas finanças atualmente é o mais importante a ser feito. Pois, após a pandemia, as dívidas podem acumular, no sentido de que além desta, outras pendências precisam ser pagas.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

REDAÇÃO
Cobertura e repercussão de assuntos que impactam o bolso de todos os brasileiros. A redação do FDR.com.br traz diariamente assuntos relevantes de uma forma descomplicada e confiável.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA