INSS vai pagar 15 dias de salário dos trabalhadores infectados com coronavírus

O governo está planejando e colocando em prática várias medidas para atenuar os efeitos do coronavírus para a população. Os trabalhadores que se contaminarem com o coronavírus terão os 15 primeiros dias de salário pagos pelo INSS (Instituto Nacional do Seguro Social).

INSS vai arcar com 15 dias de salário dos trabalhadores infectados pelo Covid-19; veja como solicitar
INSS vai arcar com 15 dias de salário dos trabalhadores infectados pelo Covid-19; veja como solicitar (Foto: Google)

Atualmente, os primeiros 15 dias de licença médica são de responsabilidade da empresa contratante do funcionário. Após estes dias, se inicia o auxílio previdenciário. A medida foi anunciada no dia 19 de março.

Leia Mais: INSS vai contratar em home office servidores aposentados para agir na força tarefa

A exigência mínima para ter acesso a este benefício é ser segurado do INSS, ou seja, que faça a contribuição para o instituto. Para o auxílio-doença é preciso no mínimo doze contribuições para receber o pagamento.

Outra exigência é que o trabalhador tenha a doença atestada por um médico perito da Previdência Social. Por conta da pandemia do coronavírus, o INSS irá dispensar os segurados que precisam do auxílio-doença da obrigatoriedade de ir até uma agência para realizar a perícia médica.

As novas diretrizes foram criadas para evitar a aglomeração de pessoas nas agências que poderiam contribuir para a disseminação maior do coronavírus. Orientando que as pessoas deverão enviar o atestado médico através do portal ou aplicativo Meu INSS.

Após o envio do atestado, será feita uma analise pela equipe médica do instituto para que o benefício seja concedido ou prorrogado.

Outro benefício que necessita de perícia médica é o BPC (Benefício de Prestação Continuada) e o Ministério Público Federal (MPF) sugere que também seja dispensada a perícia médica, que é obrigatória para a concessão deste beneficio e sugere a utilização das informações apresentadas em laudos e declarações sobre o estado de saúde da pessoa requerente.

É solicitado ainda, que o INSS faça a dispensa da avaliação social e use a declaração realizada pelo requerente para conceder o BPC.

Leia Mais: Prova de vida INSS: Como funciona? Quando é preciso fazer e o que levar?

O MPF estipulou um prazo de 10 dias para que a presidência do INSS comunique se aceita ou não as recomendamos dadas pelo órgão.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Paulo Amorim
Paulo Henrique Oliveira, formado em Jornalismo pela Universidade Mogi das Cruzes e em Rádio e TV pela Universidade Bandeirante de São Paulo, atua como do redator do portal FDR produzindo matérias sobre economia em geral e também como repórter do site Aparato do Entretenimento cobrindo o mundo da TV e das artes.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA