Cadastrados no Bolsa Família serão prioritários no recebimento do voucher de R$600

A crise do coronavírus está causando uma grande repercussão por todo o Brasil. Além da questão da saúde, os brasileiros precisam se preocupar com a economia familiar que pode ser bastante afetada pela pandemia. Na tentativa de amenizar esta situação, foi criado pelo governo e aprovado por deputados e senadores um voucher de ajuda no valor de R$600. O auxílio deve chegar primeiro para aos que estão cadastrados no Bolsa Família.

Cadastrados no Bolsa Família serão prioritários no recebimento do voucher de R$600
Cadastrados no Bolsa Família serão prioritários no recebimento do voucher de R$600 (Foto: Google)

O fato dos beneficiários do programa receberem uma transferência do governo, faz com que os seus registros já estejam no banco de dados federal. Isto é, o sistema público já conhece esse público e pode agilizar o acesso ao voucher.

Leia Mais: Salários poderão ser reduzidos em 70% com novo contrato de trabalho

O auxílio emergencial tem o seu valor dobrado chegando a R$1.200 para mulheres que sozinhas são responsáveis por toda renda familiar da casa.

O Ministério da Cidadania trabalha para que o primeiro pagamento da ajuda aconteça já na próxima folha, cujo pagamento começa no dia 16 de abril.

Se o tempo de implementação não for suficiente, já se estuda a viabilidade de rodar uma folha adicional para que o pagamento será acelerado.

Os cadastrados do Bolsa Família vão receber apenas um benefício, e ele será definido pelo maior valor.

Se o auxílio emergencial for maior que o Bolsa família, substituirá o programa social pelo período de três meses. O Bolsa tem atualmente cerca de 14 milhões de famílias cadastradas, e o pagamento médio mensal é de R$188.

Para os outros trabalhadores que não fazem parte do Bolsa Família, e que tem a intenção de solicitar o voucher, por enquanto, devem aguardar as informações que serão divulgadas em breve pelo governo.

Os trabalhadores informais que são o ponto mais fraco desta mudança brusca causada pela pandemia, deverão ser selecionados com base no Cadastro Único e nos dados municipais.

Leia Mais: Bom Prato amplia atendimento com novas refeições à R$1

Em meio a esta pandemia, a principal recomendação é permanecer em casa, existe uma preocupação em evitar que as pessoas tenham que deslocar até agências bancárias.

Por isso, ainda não foi definido se a autodeclaração que informa a situação do trabalhador informal deve ser enviada por aplicativo ou feita presencialmente.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Paulo Amorim
Paulo Henrique Oliveira, formado em Jornalismo pela Universidade Mogi das Cruzes e em Rádio e TV pela Universidade Bandeirante de São Paulo, atua como do redator do portal FDR produzindo matérias sobre economia em geral e também como repórter do site Aparato do Entretenimento cobrindo o mundo da TV e das artes.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA