Bom Prato amplia atendimento com novas refeições à R$1

Novas medidas para combater a fome. Em São Paulo, o governador João Doria informou que irá manter os restaurantes Bom Prato abertos durante o período da quarentena. As unidades passarão a funcionar em horário especial, de modo que possa fornecer alimento para mais de 2,4 milhões de pessoas em todo o estado. O serviço começará nessa quarta-feira (01) e se estenderá pelos próximos 60 dias.

Bom Prato amplia atendimento com novas refeições à R$1(Imagem: Reprodução - Google)
Bom Prato amplia atendimento com novas refeições à R$1 (Imagem: Reprodução – Google)

De acordo com Doria, trata-se de uma medida de contenção da fome. Ele reforça que, com a crise ocasionada pelo coronavírus milhares de paulistanos encontram-se em situação de pobreza e precisam de recursos para poderem se alimentar.

Leia também: Dória promete R$55 aos alunos da rede pública para substituir merenda escolar

Desse modo, as 59 unidades espalhadas pelo estado passarão a ofertar café da manhã no valor de R$0,50, e almoço e jantar por R$ 1. Para garantir a higiene, o governador afirmou que o serviço estará suspenso e que a população terá acesso ao alimento por meio de marmitas descartáveis.

“A partir desta quarta-feira, 1º de abril, todos os 59 restaurantes do Bom Prato vão passar a servir café da manhã, almoço e jantar. Com essa decisão de ampliar o funcionamento dos Bom Pratos para a noite e os cafés da manhã, ajudamos a atender e a amparar as pessoas que mais precisam”, afirmou.

Para poder custear a medida, o governo estadual deverá investir cerca de 18 milhões no novo serviço do Bom Prato. O valor será utilizado para a compra dos alimentos, embalagens e pagamento dos servidores que irão atuar no mutirão.

Suspensão de atividades profissionais

No mesmo comunicado, Doria reforçou também a necessidade da sociedade manter-se dentro de casa. Ao longo de sua fala, o governador mostrou-se contrário aos pronunciamentos do presidente Jair Bolsonaro, no qual solicitou que a população continuasse desenvolvendo suas atividades trabalhistas.

“Neste caso, por favor, não sigam as orientações do presidente da República do Brasil. Ele não orienta corretamente a população e lamentavelmente não lidera o país no combate ao coronavírus e à preservação da vida.”

Leia também: Quer receber o saque aniversário do FGTS? Aprenda como!

Doria solicitou que todos ouvissem as recomendações da Organização Mundial de Saúde para poder controlar o número de proliferação da pandemia. Segundo ele, manter-se isolado é a principal obrigação do cidadão durante as próximas semanas.

“Isolamento é necessidade, não é obrigatoriedade apenas, e melhor prevenir hoje do que lamentar amanhã”, disse. De acordo com ele, as decisões dos governadores estão amparadas em decisões técnicas.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Eduarda Andrade
Maria Eduarda Andrade é mestranda em ciências da linguagem na Universidade Católica de Pernambuco, formada em Jornalismo pela mesma instituição. Enquanto pesquisadora, atua na área de políticas públicas, economia criativa e linguística, com foco na Análise Crítica do Discurso. No mercado de trabalho, passou por veículo impresso, sendo repórter do Diario de Pernambuco, além de assessorar marcas nacionais como Devassa, Heineken, Algar Telecom e o Grupo Pão de Açúcar. Atualmente, dedica-se à redação do portal FDR.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA