publicidade

PONTOS CHAVES

  • Doria oferta R$ 55 para alunos da rede estadual 
  • O pagamento será feito para 700 mil jovens
  • O benefício custará R$ 45,5 milhões mensais aos cofres públicos
  • Vacinas dos profissionais de segurança pública são antecipadas

Mais medidas para ajudar a população durante o período do coronavírus. Nessa quarta-feira (25), o governador de São Paulo, João Dória, informou que irá ofertar um auxílio financeiro para as crianças que estiverem afastadas das escolas públicas. Segundo ele, a quantia tem como finalidade suprir a merenda escolar e deverá ser disponibilizada a partir do dia 1 de abril.

Dória promete R$55 aos alunos da rede pública para substituir merenda escolar (Imagem: Reprodução - Google)
Dória promete R$55 aos alunos da rede pública para substituir merenda escolar (Imagem: Reprodução – Google)
publicidade

O pagamento será de R$ 55 por aluno, valor equivalente ao preço da cesta básica, segundo o governador. Ao todo, serão beneficiados mais de 700 mil jovens da rede estadual, que deverão ter o auxílio depositado nas contas de seus responsáveis.

Leia também: Salários dos servidores e parlamentares podem ser reduzidos, diz Maia

A medida foi anunciada após uma reunião no Palácio dos Bandeirantes, sob a presença da imprensa estadual. O representante afirmou que, com essa liberação, espera estar tirando os adolescentes da possibilidade de passar fome, tendo em vista que muitos têm a merenda, ofertada nas instituições de ensino, como alimentação básica.

De acordo com Dória, o recurso deverá ser integrado ao Programa Merenda em Casa e será ofertado para aqueles que estiverem em situação de extrema pobreza.

“O pagamento será feito aos estudantes da famílias que vivem em situação de extrema pobreza de acordo com o castro único do governo federal”, afirmou o governador. “O valor é suficiente para comprar uma cesta básica”, defendeu.

Ainda de acordo com o governo, a ação custará cerca de R$ 45,5 milhões mensais ao cofres estaduais. Questionado sobre de onde virá o repasse, o governador disse que sua equipe ainda está avaliando as despesas para poder reajustar o orçamento.

Antecipação de vacinas

No mesmo pronunciamento, Dória aproveitou a presença da imprensa para divulgar que os profissionais de segurança pública terão que tomar as vacinas contra gripe ainda mais cedo. Conforme o calendário da saúde, os medicamentos seriam ofertados apenas a partir do dia 16 abril. No entanto, considerando o risco de contágios, foi antecipado para a próxima segunda-feira (30).  

Leia também: Covid-19: aluguel dos lojistas de shoppings está suspenso!

Governo do estado de São Paulo antecipa vacinação contra gripe para as forças policiais, Polícia Militar, Polícia Civil, corpo de bombeiros, sistema prisional, polícia científica a partir do dia 30 de março, nós iniciamos a vacinação contra a gripe de policiais militares, civis corpo de bombeiros, polícia científica e o sistema prisional por recomendação do centro de contingência do coronavírus que já tem a direção da doutora Helena Sato”, afirmou Dória.

É válido ressaltar que a vacina não tem ligação de cura com o coronavírus e trata-se apenas de uma medida de precaução para fortalecer o sistema imunológico.

Maria Eduarda Andrade é mestranda em ciências da linguagem na Universidade Católica de Pernambuco e formada em Jornalismo pela mesma instituição. Enquanto pesquisadora, atua na área de políticas públicas, economia criativa e linguagens. No mercado de trabalho, já passou por veículo impresso, sendo repórter do Diario de Pernambuco, além de ter assessorado marcas nacionais como a Devassa, Heineken, Algar Telecom e o Grupo Pão de Açúcar. Atualmente, dedica-se à redação do portal FDR.