Coronavírus: SUS vai receber R$2 bilhões para melhorar atendimento

Investimento na saúde pública. Nesse domingo (29), o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDS) anunciou que irá ofertar uma linha de crédito de R$ 2 bilhões para propor melhorias ao Sistema Único de Saúde (SUS). Segundo a instituição, o valor será utilizado para a ampliação de leitos, compra de equipamentos e segurança dos médicos e enfermeiros para controle do coronavírus.

Coronavírus: SUS vai receber R$2 bilhões para melhorar atendimento (Imagem: Reprodução - Google)
Coronavírus: SUS vai receber R$2 bilhões para melhorar atendimento (Imagem: Reprodução – Google)

De acordo com a gerencia da instituição, a iniciativa deseja também aumentar o número de respiradores pulmonares nas unidades de atendimento públicas. O equipamento é utilizado para o tratamento da doença, porém apresenta um alto custeio aos ministério da saúde.

Leia também: BNDES toma decisão que afeta vida financeira de quem tem empréstimo

Segundo o presidente do BNDES, Gustavo Montezano, serão comprados cerca de 15 mil novos aparelhos, o equivalente a 50% da demanda necessária para os próximos seis meses.

“A iniciativa visa facilitar o financiamento aqueles que estão provendo insumos pro ministério da saúde. Acreditamos que as 30 empresas que já mapeamos vão usar parte desse recursos e serão capazes de suprir essa demanda“, explica Montezano.

Outra proposta levantada pelo gestor foi a ampliação em 10% do número de leitos em todo o território nacional. Segundo ele, com o valor investido, espera-se que sejam criados mais 3 mil novos quartos para poder internar os contaminados.

No que diz respeito aos equipamentos de segurança dos servidores da saúde, Montezano alegou que, com o valor ofertado, poderão ser compradas mais de 88 milhões de máscaras cirúrgicas, garantindo a proteção dos médicos e enfermeiros pelos próximos quatro meses.

Atuação do BNDES no combate ao Coronavírus

Ao anunciar mais uma extensão de crédito, o BNDES já ofertou mais de R$ 97 bilhões em combate ao coronavírus.

Desde o início da expansão da doença, a instituição vem ofertando recursos, estes destinados a classe trabalhadora, para garantir a empregabilidade. E aos empresários, de modo que possam custear as despesas de suas empresas. Entre outros.

Leia também: BPC 2020: benefício ganha novas regras, pagamento e número de inscritos

Além dele, outras instituições como o Banco Central, Banco do Brasil, Santander, Bradesco e demais estão facilitando a possibilidade de créditos aos seus clientes, ofertando recursos com taxas de juros mais baixas e ampliando prazos de renegociações de dívidas, para conter os efeitos de crise ocasionada pela pandemia.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Eduarda Andrade
Maria Eduarda Andrade é mestranda em ciências da linguagem na Universidade Católica de Pernambuco, formada em Jornalismo pela mesma instituição. Enquanto pesquisadora, atua na área de políticas públicas, economia criativa e linguística, com foco na Análise Crítica do Discurso. No mercado de trabalho, passou por veículo impresso, sendo repórter do Diario de Pernambuco, além de assessorar marcas nacionais como Devassa, Heineken, Algar Telecom e o Grupo Pão de Açúcar. Atualmente, dedica-se à redação do portal FDR.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA