Covid-19: Dicas essenciais para organização financeira na crise!

A pandemia do Covid-19 pegou a todos de surpresa, e da noite pro dia hábitos tiveram que ser mudados e a rotina esta totalmente alterada. O mais importante agora é cuidar principalmente da saúde pessoal, porém, não podemos esquecer da saúde financeira de nossas famílias. Preparamos algumas dicas para você organizar melhor sua relação com o dinheiro.

Covid-19: Dicas para organização financeira na crise!
Covid-19: Dicas para organização financeira na crise! (Foto: Google)
publicidade

Organização do orçamento

Neste momento é preciso ter cautela e organizar os gastos para que sejam realizados de forma consciente. Com a recomendação de se manter em quarentena, trabalhadores podem ficar sem o salário integral o que irá comprometer ainda mais a renda. Ao receber seu salário faça uma simples tabela de prioridades.

Leia Mais: Covid-19: Uber promete auxílio financeiro aos motoristas infectado

As necessidades básicas não esperam e precisam estar entre as prioridades. Comece separando o dinheiro para pagar as contas de: água, telefone, energia, gás, farmácia, entre outras. Esses serviços são essenciais no dia a dia e precisam de atenção especial

Compra de alimentos

Na lista de prioridades coloque as compras da semana ou do mês. Uma dica importante é fazer uma lista antes de ir ao supermercado. Quando não listamos nossas necessidades, é mais provável ficarmos dando voltas pelo supermercado e pegando mais coisas do que o necessário.

Evite compras desnecessárias

Compras desnecessárias não acontecem só no supermercado. Quantos e-mails com promoções bombásticas não recebemos a cada hora?. A dica em tempos de crise é evitar cair nessas tentações, embora haja promoção, alguns itens são supérfluos e podem ser deixados para quando o orçamento estiver mais folgado.

Lembre-se, é tempo de economizar e priorizar o que é mais urgente e importante. Só faça uma compra fora do essencial se tiver certeza que consegue arcar com o pagamento. Não é uma boa neste momento se comprometer com parcelamentos, por exemplo.

Reserva financeira

Gastar todo o dinheiro que se ganha também não é a melhor escolha, afinal, não sabemos o dia de amanhã e precisamos ter alguma garantia.

Para quem conseguir, é interessante manter uma constância no dinheiro economizado todos os meses, evitando pular um mês ou guardar menos do que havia sido planejado.

Leia Mais: Covid-19: aluguel dos lojistas de shoppings está suspenso!

E, depois de poupado, é importante que esse dinheiro seja respeitado como a reserva financeira que é. Isso significa que você não pode mexer nele para gastos supérfluos ou compras impulsivas, mas apenas para emergências.

Paulo AmorimPaulo Amorim
Paulo Henrique Oliveira, formado em Jornalismo pela Universidade Mogi das Cruzes e em Rádio e TV pela Universidade Bandeirante de São Paulo, atua como do redator do portal FDR produzindo matérias sobre economia em geral e também como repórter do site Aparato do Entretenimento cobrindo o mundo da TV e das artes.