ANÚNCIO

Nesta terça-feira (24) a Uber anunciou um programa nacional que dará auxílio financeiro pelo período de até 14 dias para os motoristas e entregadores da plataforma Uber Eats que estiverem com o Covid-19, ou que precisarem ficar em quarentena decretada pelo órgão de saúde do país.

Covid-19: Uber promete auxílio financeiro aos motoristas infectado
Covid-19: Uber promete auxílio financeiro aos motoristas infectado (Imagem: Reprodução/Google)
ANÚNCIO

De acordo com a empresa, cerca de 1 milhão de pessoas trabalham com o aplicativo no país. 

Leia Também: Regras trabalhistas foram alteradas com MP do governo Bolsonaro

O valor pago será uma média de ganhos diários do motorista nos 6 meses anteriores ao dia 6 de março. Se o trabalhador utilizar o aplicativo por um tempo menor que esse, o valor terá como base o início dos serviços até o dia 6 deste mês.

A Uber anunciou que entregará recurso para que os motoristas possam manter seus carros limpos. As cidades mais afetadas pelo vírus terão prioridade para adquirir esse benefício.

Os usuários do aplicativo devem começar a receber mensagem ao solicitarem um carro, com o pedido para que apenas façam viagens quando for necessário.

A Uber Eats já enviou mensagens para os usuários, permitindo que a entrega seja realizada sem contato, é possível deixar uma orientação no aplicativo para que o pedido seja deixado na porta. 

Além disso, a empresa fechou uma parceria para oferecer o Vale Saúde Sempre para todos os parceiros do aplicativo de transporte e de entrega de refeições.

Essa parceria oferece descontos em consultas médicas em rede de atendimento privada e mais de 3.000 tipos de exames laboratoriais e de imagens. O programa também dá 20% de desconto em medicamentos nas farmácias credenciadas.

Foram enviadas mensagens para usuários e motoristas como lembretes para que lavem bem as mãos com frequência, deixem a janelas dos carro abertas e os passageiros sentem no banco de trás. Tudo para evitar que haja a contaminação pelo Covid-19. 

Os concorrentes da empresa no setor de transporte e de entregas também anunciaram medidas semelhantes. A Didi, dona da 99, anunciou um fundo global de US$10 milhões em ajuda a motoristas que contraírem o vírus.

Leia Também: Calendário INSS: próximo pagamento começa essa semana!

O iFood anunciou um fundo parecido, no valor de R$1 milhão para ajudar os entregadores que estejam com suspeita ou casos confirmados da doença. O fundo tem como objetivo garantir uma renda igual a do mês anterior além de oferecer cesta básicas e refeições.

Jheniffer Aparecida Corrêa Freitas, formada em Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes, atuou como assessora de imprensa da Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo e da Secretarial Estadual da Saúde de São Paulo. Atualmente, é redatora do portal FDR, produzindo pautas sobre economia popular e finanças.