Novo vencimento dos tributos federais são autorizados pela Justiça

A Justiça começou a aprovar liminares que autorizam as empresas a atrasarem por até três meses o pagamento de impostos federais. Nesta quinta-feira (26), ao menos duas empresas já conseguiram o benefício por meio de pedido judicial. 

Novo vencimento dos tributos federais são autorizados pela Justiça
Novo vencimento dos tributos federais são autorizados pela Justiça (Imagem:Reprodução/Google)

Em ambos os casos, as justificativas são os impactos da crise do coronavírus sobre a economia do país.

Leia Também: Empresas pedem adiamento de 90 dias dos tributos federais

Essa suspensão do recolhimento dos tributos federais vem sendo avaliada pela equipe econômica desde o início da crise.

Até o momento, foram anunciadas a extensão de prazo para recolher a parte federal dos impostos que compõem o Simples Nacional e a contribuição mensal do FGTS. 

Por conta do governo não ter realizado um anúncio formal, o Judiciário começou a intervir.  A primeira decisão irá beneficiar uma empresa do Paraná, mas foi deferida por um juiz do Distrito Federal.

Na solicitação, a companhia alega que o fôlego extra seria necessário para que fossem mantidos mais de 5 mil funcionários que são colaboradores da empresa. 

O juiz Rolando Valcir Spanholo, substituto da 21ª vara da Seção Judiciária do Distrito Federal (SJDF), afirma que a pandemia pode ser a justificativa da necessidade de atraso no pagamento

No entanto, o magistrado exigiu que todos os empregos sejam mantidos, o que a empresa terá que comprovar mensalmente.

Spanholo, reconhece em sua decisão, que além do direito tributário apenas o poder público pode conceder a chamara moratória.

“Acontece que, diante do excepcional momento por que passa a vida e a economia do povo brasileiro, a demanda aqui proposta refoge de uma pretensão meramente de Direito Tributário. O cerne da controvérsia vai muito além, ele transita intensamente por toda a seara do Direito Público e sofre forte carga de influência da realidade momentânea das ruas”, observa o magistrado.

Em entrevista ao jornal O Globo, em avaliação do advogado tributarista Luiz Gustavo Bichara, as decisões tomadas estão seguindo a linha correta. 

Leia Também: Entrega das declarações do Simples e do MEI são adiadas em nova decisão

“A decisão que difere o pagamento dos tributos federais em 90 dias é corretíssima , e atinge a uma reivindicação unânime dos setores produtivos nacionais. Além disso vai também ao encontro de medidas de alívio ao contribuinte tomadas no mundo todo” afirma Bichara.

Gostou do conteúdo? Siga @fdrnoticias no Instagram e FDR.com.br no Facebook para ver as últimas notícias que impactam diretamente no seu bolso e nos seus direitos.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Jheniffer Freitas
Jheniffer Aparecida Corrêa Freitas é formada em Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes. Atuou como assessora de imprensa da Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo e da Secretarial Estadual da Saúde de São Paulo. Há dois anos é redatora do portal FDR, onde acumula bastante experiência em produção de notícias sobre economia popular e finanças.