ANÚNCIO

Cidades do interior de São Paulo terão os cortes de energia suspensos pelos próximos 90 dias. Nessa semana, a CPFL, distribuidora de energia em 234 municípios paulistanos, informou que seus clientes não deverão se preocupar com a possibilidade de ficar sem energia. Cientes da atual crise, a assessoria da marca informou que aumentará o prazo de renegociação para os inadimplentes.

CPFL Paulista comunica suspensão do corte de energia dos devedores (Imagem: Reprodução - Google)
CPFL Paulista comunica suspensão do corte de energia dos devedores (Imagem: Reprodução – Google)
ANÚNCIO

O objetivo da medida é garantir que as atividades domésticas e micro empresariais permaneçam em funcionamento, mesmo diante da pandemia do coronavírus.

De acordo com a distribuidora, os boletos em abertos serão reavaliados posteriormente, mas ainda assim permanecerão sujeitos a multas e juros.

Leia também: Aneel comunica decisão sobre corte de energia dos endividados

“A CPFL alerta para o cuidado em relação ao acúmulo de contas […] no retorno das atividades regulares, cobranças de débitos terão incidência de juros e multas e serão passíveis de corte de energia em caso de não pagamento. Além disso, a negativação do cliente inadimplente em cadastros de crédito continua sendo permitida e utilizada pela companhia”, explicou o texto da assessoria.

A decisão irá beneficiar clientes residenciais urbanos e rurais, inclusive os cadastrados no benefício de baixa renda, além de serviços essenciais, como hospitais, upas, farmácias, entre outros.

Atendimento digital

Além de prorrogar o prazo da dívidas, a marca anunciou também que estará suspendendo o atendimento em suas unidades presenciais. A partir da próxima semana, os clientes deverão obter informações apenas pelas plataformas digitais, de modo que possa evitar aglomerações e contaminação do Covid-19.

Mais de 30 serviços estão disponíveis nos canais online. Por exemplo, a segunda via das faturas também pode ser solicitada por SMS. Basta o cliente enviar um SMS com a palavra CONTA e o número do ‘seu código’ [presente na conta de energia] para a distribuidora da sua região”, diz nota.

Leia também: INSS começa pagamento de março com novo horário dos bancos

Quem desejar realizar os pagamentos, a assessoria reforçou que é possível por meio de ferramentas como internet banking e débito automático, parcelamento pelo site ou aplicativo e a modalidade da conta com cartão de crédito.

Sobre a CPFL

A distribuidora é responsável pelo abastecimento de mais de 4,5 milhões de casas distribuídas entre cidades como Campinas, Ribeirão Preto, Bauru e São José do Rio Preto.

Antes de validar a proposta de segurança, solicitou a aprovação da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), que determinou um prazo de paralisação até o dia 22 de junho.

Maria Eduarda Andrade, mestranda em ciências da linguagem na Universidade Católica de Pernambuco, formada em Jornalismo pela mesma instituição. Enquanto pesquisadora, atua na área de políticas públicas, economia criativa e linguagens. No mercado de trabalho, já passou por veículo impresso, sendo repórter do Diario de Pernambuco, além de ter assessorado marcas nacionais como a Devassa, Heineken, Algar Telecom e o Grupo Pão de Açúcar. Atualmente, dedica-se à redação do portal FDR.