Força tarefa do INSS é prejudicada com encerramento das atividades

Recentemente diante da enorme fila de pedidos aguardando respostas, foi realizado uma força-tarefa do INSS que consistia na contratação de servidores aposentados e militares da reserva para que fosse reduzida a demora na concessão dos benefícios do instituto. Porém, diante da pandemia do coronavírus, a medida será atrasada.

Força tarefa do INSS é prejudicada com encerramento das atividades
Força tarefa do INSS é prejudicada com encerramento das atividades (Foto: Reprodução Google)

Uma cláusula será incluída no edital de chamamento público alertando que os selecionados para trabalhar no atendimento deverão esperar a normalização da situação. O edital será publicado nesta semana.

Leia Mais: INSS, Detran e outras: veja o que muda no atendimento público do Piauí

A previsão do governo é contratar 7.400 funcionários para a área de atendimento, por meio da força tarefa do INSS. O principal entrave do INSS, que é a análise de benefícios, vai poder contar com a volta de funcionários do próprio instituto com experiência nesta área.

A expectativa é que haja contratação de no mínimo 1.500 aposentados, que podem trabalhar em Home Office, na forma de teletrabalho.

Para estas vagas, não existe limite de contratação e os trabalhadores que voltarem, vão ganhar bônus por produtividade. O INSS, além da fila para concessão de benefícios, tem uma enorme quantidade de processos com suspeitas de irregularidade e de recursos. A medida anunciada pelo governo que antecipa R$200 para os deficientes que espera na fila do BPC (Benefício de Prestação Continuada), vai exigir mais serviços.

É avaliado por técnicos do INSS, que a diminuição nos atendimentos das agências aumentará o tempo em mais ou menos 30 dias para que seja realizada a seleção e o treinamento dos escolhidos pelo módulo a distância.

Sobre o coronavírus

Coronavírus é uma família viral que causa infecções respiratórias. O novo agente foi descoberto em 31/12/19 após casos registrados na China. E provoca a doença chamada de coronavírus (COVID-19).

Os primeiros casos foram isolados pela primeira vez em 1937. No entanto, foi em 1965 que o vírus foi descrito com esse nome, em decorrência do perfil na microscopia, parecendo uma coroa.

Leia Mais: Coronavírus: Declaração do IR 2020 pode sofrer adiamento de 1 mês

A maioria das pessoas se infecta com os coronavírus comuns ao longo da vida, sendo as crianças pequenas mais propensas a se infectarem com o tipo mais comum.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Paulo Amorim
Paulo Henrique Oliveira, formado em Jornalismo pela Universidade Mogi das Cruzes e em Rádio e TV pela Universidade Bandeirante de São Paulo, atua como do redator do portal FDR produzindo matérias sobre economia em geral e também como repórter do site Aparato do Entretenimento cobrindo o mundo da TV e das artes.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA