FAKE NEWS: Bolsa Família não adiciona R$470 na parcela para combate à crise!

Nem em tempos de pandemias como a do coronavírus, os brasileiros estão livres de golpes e notícias falsas que circulam pela internet. Desta vez o alvo foi o programa governamental Bolsa Família.

FAKE NEWS: Bolsa Família não adiciona R$470 na parcela para combate à crise!
FAKE NEWS: Bolsa Família não adiciona R$470 na parcela para combate à crise! (Foto: Google)
publicidade

A mentira inventada desta vez é que os benefícios do Bolsa Família vão receber de forma emergencial R$470 para a compra de produtos de limpeza e máscaras para a prevenção do coronavírus.

Leia Mais: Tarifas sobre álcool em gel e máscaras são zeradas em nova decisão

O Ministério da Cidadania que é responsável pelo gerenciamento do programa, confirmou que as informações não procedem. Foi ressaltado também que qualquer tipo de mudança sempre será comunicado pelos canais oficiais e no site.

A única medida tomada pelo governo federal até o momento para o Bolsa Família é o aumento de 1,2 milhão de famílias participantes do programa. Esta medida foi tomada como um dos esforços do governo na tentativa de atenuar os prejuízos da pandemia de coronavírus no Brasil.

O investimento para tal seria de até R$3,1 bilhões que serão revertidos em novas inscrições para o Bolsa Família. O dinheiro extra disponibilizado é parte integrante de uma série de medidas que o ministro da economia, Paulo Guedes, anunciou na semana passada.

Vão ser investidos R$147 bilhões na economia. Desse total, R$83,4 bilhões serão destinados para a população mais suscetível a contrair o coronavírus.

Desde 31 de dezembro, data que a China informou a OMS que um vírus até então desconhecido estava se espalhando pelo país, a contaminação já chegou a 114 países.

Segundo o último boletim da organização, foram registrados mais de 118 mil casos e 4.291 mortes.

A escalada do surto originado na cidade chinesa de Wuhan e a velocidade com que o Sars-cov-2 – como é chamado oficialmente o novo coronavírus – se espalhou pelo mundo impressionaram.

Leia Mais: Pagamento do seguro desemprego é sugerido por bares para bancar funcionários

Tenha um cuidado redobrado com estas mensagens falsas, já que elas levam a uma outra página que solicita os dados pessoais do leitor o que o coloca em risco de roubo de dados.

Paulo AmorimPaulo Amorim
Paulo Henrique Oliveira, formado em Jornalismo pela Universidade Mogi das Cruzes e em Rádio e TV pela Universidade Bandeirante de São Paulo, atua como do redator do portal FDR produzindo matérias sobre economia em geral e também como repórter do site Aparato do Entretenimento cobrindo o mundo da TV e das artes.