Pagamento do seguro desemprego é sugerido por bares para bancar funcionários

Diante da pandemia causada pelo coronavírus, Paulo Solmucci, presidente da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel), disse que o governo precisa arcar com os salários de empregados do setor por um período de três meses, com objetivo de preservar o emprego destes enquanto os comércios ficam sem movimento. O pagamento do seguro-desemprego foi a sugestão dada por ele para obtenção dos recursos.

Pagamento do seguro desemprego é sugerido por bares para bancar funcionários
Pagamento do seguro desemprego é sugerido por bares para bancar funcionários (Foto: Google)
publicidade

Com a grande propagação do coronavírus, os prefeitos e governadores de todo o país estão estudando a possibilidade de fechamento de bares e restaurantes. A intenção é diminuir ao máximo a circulação de pessoas nas ruas.

A proposta da Abrasel, é fazer com que o governo permita a suspensão dos contratos de trabalhos e autorize que seja pago o seguro-desemprego por um período de até 90 dias. Esta autorização teria a validade de 60 dias podendo ser prorrogada por mais 30.

Leia Mais: Crise do coronavírus: veja como o governo pretende proteger economia

Para valer, esta medida depende de mudanças na CLT (Consolidação das Leis do Trabalho) e também na lei do seguro-desemprego. Para este fim, seria necessária a edição de uma MP ou o envio de um projeto de lei ao Congresso Nacional.

Outra proposta dada por Solmucci é que o governo tenha medidas parecidas com as dos Estados Unidos e de países da Europa, que vão pagar os salários dos trabalhadores.

Solmucci diz que a decisão do governo de liberar as empresas do pagamento do FGTS por três meses não basta. A mais importante do FGTS ainda precisa de aprovação do Congresso.

Ele segue dizendo que “as medidas eram positivas quando a gente esperava que os bares e restaurantes ainda ficariam abertos, com queda de até 50% do faturamento. Agora, com essa situação de crise, fechando as portas, as empresas vão quebrar. É uma situação dramática. Precisamos da ajuda do governo nesse momento”.

Leia Mais: PIS de R$1.045 faz pagamento hoje (19) no último lote do calendário

Agora os funcionários do setor devem aguardar e torcer para a implementação da medida, seja com o pagamento do seguro desemprego ou com algum outro tipo de incentivo. Já que estes locais diminuirão em massa as suas receitas.

Paulo AmorimPaulo Amorim
Paulo Henrique Oliveira, formado em Jornalismo pela Universidade Mogi das Cruzes e em Rádio e TV pela Universidade Bandeirante de São Paulo, atua como do redator do portal FDR produzindo matérias sobre economia em geral e também como repórter do site Aparato do Entretenimento cobrindo o mundo da TV e das artes.