Combustíveis começam a ganhar novos preços

Brasileiros passaram a contar com combustíveis comercializados a preços menores. Pela primeira vez no ano, o litro do diesel está sendo vendido abaixo de R$ 3,70 e a gasolina está entre R$ 4,534, ficando 2,07% inferior as taxações da última semana. O motivo da queda está associado as reduções da Petrobras, que mediante a expansão do coronavírus e embate entre a Arábia Saudita vem anunciando diminuições no valor dos produtos.

Combustíveis começam a ganhar novos preços (Imagem: Reprodução - Google)
Combustíveis começam a ganhar novos preços (Imagem: Reprodução – Google)

Inicialmente, quem estava sentindo o impacto da nova tabela eram apenas os centros de distribuição. No entanto, ao longo dessa semana, com o fim dos combustíveis adquiridos anteriormente, os postos de gasolina começaram a comprar por valores menores, reduzindo também a cobrança para seus clientes.

Leia também: Preço do combustível caí, mas consumidores não conseguem se beneficiar

De acordo com um levantamento realizado pela Triad Research, o litro do diesel caiu cerca de 6,15%. Até essa quarta-feira (18), a venda do produto era de R$ 3,655, ficando 3,8% abaixo do valor comercializado na primeira semana do mês.

Já a gasolina, caiu em cerca de 3,8% em comparação a 1° de março, sendo vendida, até ontem (19) por R$ 4,476. A redução é 2,8% do que a média aplicada até o último dia 12, antes da Petrobrás anunciar o corte de 9,5% em suas refinarias.

Dentro dos últimos 7 dias, a média da cobrança da gasolina está baseada em aproximadamente R$ 4,534 por litro, ficando 2,7% abaixo da cobrança taxada na última sexta-feira (13).

Leia também: Seguro desemprego será liberado para trabalhador com jornada reduzida

De acordo com a Agência Nacional do Petróleo (ANP), a redução deverá torna-se ainda maior, levando em consideração a atual situação do coronavírus, que está diminuindo a circulação de veículos por causa da quarentena.

No entanto, até esse momento, o órgão afirma a queda é acentuada, ficando em 1,1% no preço do diesel e de 1,4% na gasolina, tendo como comparação a semana de 1º a 7 de março.

Sobre a Petrobras

As reduções por parte da estatal deverão continuar ao longo dos próximos dias. Com a chegada da pandemia no território nacional, a marca teme uma redução na comercialização dos produtos, tendo em vista que a circulação de automóveis deverá ser reduzida consideravelmente.

Além disso, ainda segue sentindo os efeitos do confronto internacional entre a Arábia Saudita e Rússia que, desde o mês de fevereiro, segue disputando pela queda de preços do petróleo no mercado a fora.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Eduarda Andrade
Maria Eduarda Andrade é mestranda em ciências da linguagem na Universidade Católica de Pernambuco, formada em Jornalismo pela mesma instituição. Enquanto pesquisadora, atua na área de políticas públicas, economia criativa e linguística, com foco na Análise Crítica do Discurso. No mercado de trabalho, passou por veículo impresso, sendo repórter do Diario de Pernambuco, além de assessorar marcas nacionais como Devassa, Heineken, Algar Telecom e o Grupo Pão de Açúcar. Atualmente, dedica-se à redação do portal FDR, onde já acumula anos de experiência e pesquisas sobre economia popular e direitos sociais.