Calendário do 13° salário do INSS: veja quando vai receber a 1° e 2° parcela

O governo antecipou o calendário do 13° salário do INSS para aposentados e pensionistas do Instituto Nacional do Seguro Social. As duas parcelas serão creditadas, sucessivamente, em abril e maio. Essa medida é uma forma de combate à crise econômica causada pelo coronavírus.

Calendário do 13° salário do INSS: veja quando vai receber a 1° e 2° parcela
Calendário do 13° salário do INSS: veja quando vai receber a 1° e 2° parcela (Imagem: Montagem/ FDR)

O pagamento de 50% do abono será realizado entre os cinco últimos dias úteis de abril e os cinco primeiros de maio, para os segurados que recebem até um salário mínimo, sendo pago um grupo por dia. 

Leia também: Antecipação do 13° salário do INSS já tem data para ser paga

Aqueles que ganham acima do piso nacional terão o dinheiro liberado nos cinco primeiros dias úteis de maio, nessa categoria são pagos dois grupos por dia. 

Porém esse pagamento ainda precisa de um aval, ou seja, de um decreto a ser publicado pelo governo federal. O valor total creditado com esta primeira parcela de 50% do valor, sem desconto, será de R$23 bilhões para que os beneficiários possam usar para consumo. 

Calendário do 13° salário do INSS – primeira parcela 

Quem ganha até R$ 1.045

  • Final 1 – 24 de abril
  • Final 2 – 27 de abril
  • Final 3 – 28 de abril
  • Final 4 – 29 de abril
  • Final 5 – 30 de abril
  • Final 6 – 4 de maio
  • Final 7 – 5 de maio
  • Final 8 – 6 de maio
  • Final 9 – 7 de maio
  • Final 0 – 8 de maio

Quem ganha acima de R$ 1.045

  • Finais 1 e 6 – 4 de maio
  • Finais 2 e 7 – 5 de maio
  • Finais 3 e 8 – 6 de maio
  • Finais 4 e 9 – 7 de maio
  • Finais 5 e 0 – 8 de maio

A outra parcela deve fazer parte do calendário referente ao mês de maio. Começando no dia 25 para quem recebe até 1 salário mínimo, e terminando em 5 de junho para os pensionistas com rendimento superior ao piso.

Em 2019, essa antecipação beneficiou cerca de 30,3 milhões pessoas. Apenas no Estado do Rio de Janeira foram 2.614.042 beneficiários com direito à primeira parcela do abono. 

Segundo a legislação, o Imposto de Renda sobre o 13° será cobrado sobre a segunda parcela, se for o caso. Dependendo do valor do benefício, não será cobrado o IR.

Além disso, para quem começou a receber o benefício ao longo de 2020, o valor do abono será calculado de forma proporcional.

Por lei, será pago o 13° salário aos que durante o ano receberam aposentadoria, pensão por morte, auxílio-doença, auxílio-acidente, auxílio-reclusão ou salário-maternidade. Os dois últimos, recebem o valor proporcional ao período de depósitos. 

Leia também: Setor de turismo do Brasil admite preocupação e pede ajuda

Aqueles que recebem benefícios assistenciais, como Benefício de Prestação Continuada da Lei Orgânica da Assistência Social (BPC/Loas) e Renda Mensal Vitalícia (RMV), não têm direito ao abono de fim de ano. Recebem apenas 12 parcelas anuais.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Jheniffer Freitas
Jheniffer Aparecida Corrêa Freitas é formada em Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes. Atuou como assessora de imprensa da Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo e da Secretarial Estadual da Saúde de São Paulo. Atualmente, é redatora do portal FDR, produzindo pautas sobre economia popular e finanças.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA