Bovespa tem mais uma queda drástica e 5° circuit breaker é acionado

Mais uma semana de crise. Nessa segunda-feira (16) a bolsa de valores brasileira (B3) sofreu uma queda de 13,92%, conforme indicou o índice Bovespa. Acionando o quinto circuit de breaker do ano. Inicialmente, as negociações estavam com 71.168 pontos. No entanto, durante a sessão do pregão, o índice chegou a uma estimativa de mais de 14%, podendo ficar em 70.854 pontos. Segundo os economistas, somente esse ano as transações registraram uma queda de quase 38,46%.

Bovespa tem mais uma queda drástica e 5° circuit breaker é acionado (Imagem: Reprodução - Google)
Bovespa tem mais uma queda drástica e 5° circuit breaker é acionado (Imagem: Reprodução – Google)

Dessa vez, a pausa nas negociações aconteceu por volta das 10h24, quando a queda estava em aproximadamente 12,53. Somente após 30 minutos, quando ficou em torno de 10% foi que voltaram a ser realizadas. Se tivessem chegado a 15% durante o restante do dia, aconteceria uma nova pausa, de aproximadamente uma 1h.

Leia também: Restituição do IRPF 2020 pode ser paga antes para aquecer economia

O principal motivo da desvalorização da Bovespa está associado a atual pandemia do coronavírus. Iniciada desde dezembro de 2019, a doença se espalhou por todos os continentes, gerando uma crise mundial. Mediante a situação, o governo federal vem estruturando uma série de medidas para conter o impacto econômico.

Ações de contenção na economia nacional

Visando controlar a situação, o ministro da economia, Paulo Guedes, vem lançando propostas que têm como objetivo movimentar a economia nacional. Nessa segunda, ele anunciou a antecipação do pagamento das restituições do imposto de renda 2020 e também do 13° salário para aposentados e pensionistas do INSS.

No que diz respeito as taxas de juros, o Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central deverão anunciar, nessa quarta-feira (18), quais serão os novos números aplicados.  Atualmente, a Selic está fixada em 4,25%.

Quanto ao PIB, mesmo com a estimativa de crescimento de 1,68% para 2020, o índice deverá variar mediante a crise. Segundo Guedes, a liberação dos recursos para os brasileiros tem como finalidade fazer com que os mesmo utilize a verba para movimentar a economia.

Leia também: Economia volta à recuperação com alta da Bolsa e diminuição do dólar

Setores mais afetados com a queda da Bovespa

Entre as empresas mais afetadas com as quedas da B3, estão aquelas associadas ao setor de turismo. Somente nessa segunda, a Smiles teve uma perda de 28,20%, Azul teve baixa de 36,87% e Gol perdeu 28,02%. A CVC, conhecida por vender pacotes de intercâmbios e viagens de lazer, ficou com uma redução de 32,25%.

Nos demais setores, a Petrobras foi uma das mais afetadas, com uma queda de 15%. Trata-se do pior desempenho semanal desde outubro de 2008.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Eduarda Andrade
Maria Eduarda Andrade é mestranda em ciências da linguagem na Universidade Católica de Pernambuco, formada em Jornalismo pela mesma instituição. Enquanto pesquisadora, atua na área de políticas públicas, economia criativa e linguística, com foco na Análise Crítica do Discurso. No mercado de trabalho, passou por veículo impresso, sendo repórter do Diario de Pernambuco, além de assessorar marcas nacionais como Devassa, Heineken, Algar Telecom e o Grupo Pão de Açúcar. Atualmente, dedica-se à redação do portal FDR.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA