Anatel cria 8 medidas para atuação das operadoras na crise do Covid-19

Expansão do coronavírus faz com que a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) crie uma série de medidas para facilitar o acesso à internet. Mediante o atual quadro da pandemia em todo o território nacional, a Anatel estruturou um plano de ações que obriga as operadoras a ampliar o acesso à rede. Entre as atividades, foi determinada permissão de navegar no aplicativo Coronavírus-SUS sem precisar de conexão online.

Anatel cria 8 medidas para atuação das operadoras na crise do Covid-19 (Imagem: Reprodução - Google)
Anatel cria 8 medidas para atuação das operadoras na crise do Covid-19 (Imagem: Reprodução – Google)

Segundo os gestores, o plano vem sendo estruturado para poder otimizar o funcionamento das conexões, tendo em vista que muitos encontram-se em estado de quarentena e deverão realizar seus trabalhos de forma remota.

Ao todo, foram criadas 8 medidas que deverão ser seguidas por todas as operadoras. Entre as ações, está o acesso gratuito ao aplicativo desenvolvido pelo Ministério da Saúde, o Coronavírus-SUS. Além disso, as operadoras deverão liberar suas redes de wi-fi em locais públicos.

Leia também: Antecipação do 13° do INSS e mais 4 medidas do governo contra o coronavírus

Quanto a velocidade da internet, ela deverá ser ampliada para aqueles que têm acesso fixo à banda larga. As empresas deverão também criar campanhas publicitárias de conscientização e incentivar as medidas de cuidado e prevenção já divulgadas pelo Ministério da Saúde.

Será preciso também manter o funcionamento e estabilidade técnica de seus sistemas, evitando que a qualidade da conexão caia. Para quem estiver em caso de inadimplência com o plano, a operadora deverá flexibilizar os prazos de pagamento, evitando que os clientes fiquem sem acesso à rede.

No que diz respeito ao funcionamento dos serviços de atendimento, os servidores deverão instruir os clientes com dicas de atividades práticas de higiene e restrição de aglomerações.

Leia também: FGTS poderá ser antecipado para estimular PIB brasileiro

“Com um cenário de maior distanciamento físico entre as pessoas, requisições de quarentena e de trabalho remoto, as conexões de acesso às redes se tornarão ainda mais essenciais. A preservação de fluxos de trabalho, de ensino, de acesso a informações sobre saúde e também de lazer dependerá em grande medida dos serviços de telecomunicações”, afirmou o presidente interno da Anatel, Emmanoel Campelo.

Antes mesmo do planejamento da Anatel, algumas empresas já vêm adotando medidas de contenção e prevenção. A Claro, por exemplo, está liberando mais internet para os clientes cadastrados em sua banda larga, sem cobrar tarifas adicionais. Além disso, abriu o acesso de seu Wi-fi público para qualquer usuário.

Já a Oi, informou que aumentou o número de fiscalização em seus plantões técnicos, de modo que mantenha todos os serviços de comunicação em funcionamento.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Eduarda Andrade
Maria Eduarda Andrade é mestranda em ciências da linguagem na Universidade Católica de Pernambuco, formada em Jornalismo pela mesma instituição. Enquanto pesquisadora, atua na área de políticas públicas, economia criativa e linguística, com foco na Análise Crítica do Discurso. No mercado de trabalho, passou por veículo impresso, sendo repórter do Diario de Pernambuco, além de assessorar marcas nacionais como Devassa, Heineken, Algar Telecom e o Grupo Pão de Açúcar. Atualmente, dedica-se à redação do portal FDR.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA