Novo BPC aperta Orçamento federal com regra atualizada

A criação de um novo BPC foi o grande marco social desta quinta-feira (12), enquanto a economia do mundo se viu impactada com o novo coronavírus. No entanto, embora a regra de aumentar a renda per capita dos beneficiados com o programa pareça uma boa ideia, o governo federal se mostrou contra a decisão. Tanto, que para aprovação o Congresso, na verdade, derrubou o veto do presidente Jair Bolsonaro.

Novo BPC aperta Orçamento federal com regra atualizada
Novo BPC aperta Orçamento federal com regra atualizada (Imagem: Reprodução/Google)

A decisão do Congresso foi aprovar um novo BPC (Benefício de Prestação Continuada). Dessa vez, permitindo que pessoas com renda familiar de até 1/2 salário mínimo, o que hoje representa R$522,50, possam ser beneficiadas.

Leia também: Aumento do BPC pode ser prorrogado para 2021 por ordem do governo

Desde que cumpra com as outras regras, em que se pede idade igual ou maior que 65 anos ou deficiência permanente. Até então, a renda por pessoa da família do beneficiado deveria ser de 1/4 do salário mínimo, ou seja, de R$261,25.

O valor pago por meio do BPC é igual ao piso nacional, neste ano de 2020 fica em R$1.045. No entanto, conforme essa quantia é reajustada anualmente, o valor do benefício também é alterado.

A preocupação está justamente neste ponto, que segundo o presidente Jair Bolsonaro, não foi explicado no texto. Ele vetou a medida por não haver recursos suficientes para o pagamento, e por não constar sugestão de fonte para custear essas novas despesas.

Com o novo BPC serão gerados R$21,5 bilhões em pagamento por ano. Por conta disso, no mesmo dia da aprovação o ministro da economia, Paulo Guedes, se posicionou contra a decisão. E disse que o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, e do Senado, Davi Alcolumbre, também não são favoráveis a medida.

O ministro disse que quantias como essa deveriam fazer parte de um fundo de emergência, como para conter os gastos com a crise do coronavírus.

“Vamos ao Supremo, vamos ao TCU [Tribunal de Contas da União], que tem já casos prévios, argumentando pela Lei de Responsabilidade Fiscal. Você não pode criar R$ 20 bilhões de despesas, sem dizer de onde vem os recursos. É proibido pela Lei de Responsabilidade Fiscal. Não temos a capacidade de executar algo que pode ser ilegal”, afirmou.

Veja também: Atenção! Prova de vida do INSS está temporariamente suspensa nas agências

O BPC é pago por meio do INSS, mas não garante pensão por morte ou 13° salário. Em contra partida, desde que o segurado cumpra com as exigências não é necessário ter contribuído para Previdência.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Lila Cunha
Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes (UMC). É editora-chefe do portal FDR, responsável por selecionar as informações abordadas e garantir o padrão de qualidade das notícias veiculadas.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA