Banco do Brasil anunciou adoção de medidas para apoiar empresas na crise

Com a queda do petróleo e expansão do coronavírus, o cenário econômico mundial vem ficando sob estado de alerta e faz com que bancos brasileiros adotem estratégias de contenção. Nessa segunda-feira (9), o Banco do Brasil e a Caixa Econômica Federal informaram que irão reformar suas linhas de crédito durante o período de crise.

Banco do Brasil anunciou adoção de medidas para apoiar empresas na crise (Imagem: Reprodução - Google)
Banco do Brasil anunciou adoção de medidas para apoiar empresas na crise (Imagem: Reprodução – Google)

Segundo as instituições, a ação tem como finalidade proporcionar um capital de giro que apoie pequenas e grandes empresas. A ideia é que ao longo do período de instabilidade, considerado passageiro por ambas as marcas, os brasileiros mantenham-se seus investimentos, sem travar o mercado.

Leia também: Preços do petróleo caem e registram maior queda em 29 anos

Pedro Guimarães, atual presidente da Caixa, afirmou que o momento é importante e precisa de cautela, porém será passageiro. Durante entrevista, o representante defendeu a ideia de que a situação não perdurará por muito tempo e que a economia nacional está devidamente preparada para enfrenta-la.

Quanto as ações da Caixa, Guimarães destacou que a instituição deverá continuar tendo como foco o setor de construção civil e de micro e pequenas empresas. Para isso, oferecerá linhas de crédito com juros mais baixos, de modo que reforce sua credibilidade para com seus clientes.

“Se tiver necessidade de capital de giro de curto prazo, estamos totalmente abertos para ajudar”, afirmou.

Ações do Banco do Brasil

Já no Banco do Brasil, na reunião dessa segunda-feira (9), Rubens Novaes, atual presidente, informou que a instituição irá fornecer suporte para que seus correntistas não sintam os impactos da atual turbulência econômica.

“O Banco do Brasil está preparado para ser a ponte necessária para os nossos clientes e empreendedores nos momentos de volatilidade e de necessidade de capital de giro”, disse Novaes por nota.

Segundo fontes do próprio BB, o comunicado foi lançado para pôr fim aos rumores de que o banco iria limitar as atividades de crédito por medo de inadimplência.

“O coronavírus e o stress internacional são pontuais e transitórios”, destacou Novaes.

O que diz o governo

Quem também se posicionou sobre a situação foi o Ministro da Economia, Paulo Guedes. Em entrevista, em Brasília, alegou que a situação está sobre controle e que ele e sua equipe estão prontos para lidar com os efeitos dessa crise.

Leia também: Cadastro Positivo se torna confuso e gera dezenas de dúvidas

Além disso, aproveitou o momento para reforçar a necessidade de continuar na execução das reformas, afirmando que não se pode parar as tramitações no Congresso. Para as próximas semanas, será enviado o texto da reforma administrativa.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Eduarda Andrade
Maria Eduarda Andrade é mestranda em ciências da linguagem na Universidade Católica de Pernambuco, formada em Jornalismo pela mesma instituição. Enquanto pesquisadora, atua na área de políticas públicas, economia criativa e linguística, com foco na Análise Crítica do Discurso. No mercado de trabalho, passou por veículo impresso, sendo repórter do Diario de Pernambuco, além de assessorar marcas nacionais como Devassa, Heineken, Algar Telecom e o Grupo Pão de Açúcar. Atualmente, dedica-se à redação do portal FDR.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA