Saque do FGTS para compra de imóvel somou R$20,4 bi em 2019

Os trabalhadores que realizaram o saque do FGTS (Fundo de Garantia por Tempo de Serviço), em sua maioria utilizaram o dinheiro para comprar um imóvel. De acordo com a Caixa Econômica Federal, no ano passado foram 2,6 milhões de saques, o que representa R$20,4 bilhões de recursos com esse propósito.

Saque do FGTS para compra de imóvel somou R$20,4 bi em 2019
Saque do FGTS para compra de imóvel somou R$20,4 bi em 2019 (Imagem: Montagem/Google)

Entre os anos de 2014 a 2018, foram realizados 10,3 milhões de saques para a investir na habitação, isso corresponde a cerca de R$73,3 bilhões.

Leia Também: Multa do FGTS: entenda como funciona o pagamento e quem tem direito

Wagner Mauricio Miranda Gras sacou o seu FGTS, personagem que concedeu entrevista ao portal R7, para ele foi uma boa escolha, pois conseguiu abater o valor das parcelas do consórcio imobiliário que comprou. 

Gras não iria necessitar do fundo, pois já estava em um emprego estável e não pensou duas vezes antes de solicitar.

Aqueles que possuírem saldo no FGTS, podem usar a quantia para realizar a compra de imóveis e construção, para quitar totalmente ou parcialmente a dívida em financiamento no Sistema Financeiro de habitação e assim diminuir em até 80% o valor das prestações.

O trabalhador deve primeiro checar o seu saldo, reunir a documentação e entregá-la em uma agência da Caixa ou correspondente. Depois disso, o banco vai avaliar os papéis e autorizar ou não o uso do dinheiro.

Formas de usar o saque do FGTS:

  • Compra de imóveis e construção: saldo pode ser usado na hora da contratação, como entrada de financiamento, que pode ser o valor todo ou uma parcela da dívida;
  • Amortização ou liquidação do saldo devedor: saldo pode ser usado para quitar totalmente ou parcialmente a dívida restante;
  • Pagamento de parte do valor das prestações: é possível usar o FGTS para reduzir o valor das prestações em até 80% por 12 meses consecutivos.

De acordo com a Caixa, o FGTS pode ser usado apenas para imóveis de até R$1,5 milhão em todos os estados do país. O dinheiro deve ser destinado à moradia principal do comprador. A regra também determina que o FGTS não pode ter sido usado para comprar o imóvel há pelo menos três anos.

Leia Também: Agência do INSS em Bauru normaliza atendimento após paralisação

O dinheiro não pode ser usado para imóvel comercial, reformas ou para aumentar a edificação. Também não é autorizado o saque do FGTS para comprar terrenos sem construção e ao mesmo tempo comprar material de construção, compra para familiares, dependentes ou outras pessoas. 

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Jheniffer Freitas
Jheniffer Aparecida Corrêa Freitas é formada em Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes. Atuou como assessora de imprensa da Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo e da Secretarial Estadual da Saúde de São Paulo. Atualmente, é redatora do portal FDR, produzindo pautas sobre economia popular e finanças.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA