Pagamento da conta de luz vai ganhar tecnologia QR Code em novembro

Agora será mais fácil e rápido fazer o pagamento da conta de luz. Nas últimas semanas, a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), em parceria com o Banco Central (BC), anunciou que está estudando uma reformulação na forma de quitar as cobranças de energia. A ideia é que, a partir de novembro, os consumidores possam finalizar seus débitos por meio de um QR Code.

Pagamento da conta de luz vai ganhar tecnologia QR Code em novembro (Imagem: Reprodução - Google)
Pagamento da conta de luz vai ganhar tecnologia QR Code em novembro (Imagem: Reprodução – Google)

A tecnologia funcionará tanto para celulares, como tabletes e computadores. Além do código de barras, tradicionalmente já conhecido, a taxação virá com um dispositivo que permitirá o pagamento online automático.

Leia também: Bandeira tarifária será reavaliada pela Aneel alterando conta de luz 

Chamada de PIX, a ferramenta também aceitará que transferências de dinheiro entre contas-correntes sejam feitas de forma imediata e será ofertada para qualquer instituição financeira com mais de 500 mil clientes.

“A inclusão dessa novidade tecnológica permite mais eficiência e redução de custos”, afirmou o diretor-geral da Aneel, André Pepitone.

O comunicado foi feito no último dia 19 de fevereiro, segundo o Banco Central, faz parte de um projeto que tem como objetivo incentivar a prestação de contas e reduzir o número de inadimplentes.

Outra pauta também em debate em discussão é a inclusão dos dados dos consumidores no cadastro positivo. O assunto será discutido entre os representantes e caso seja aprovado, entrará em vigor a partir de novembro.

Alterações no valor de pagamento da conta de luz

Uma outra novidade positiva para os brasileiros é que a conta de luz poderá ficar mais barata graças a um novo projeto da Aneel. A agência está estruturando um novo cálculo na taxação que tem como objetivo reduzir o valor das bandeiras tarifarias, responsáveis por encarecer a cobrança.

Leia também: Conta de luz ganha nova bandeira para março e anima consumidor

Divididas entre vermelha, amarela e branca, as bandeiras terão suas taxações de transições entre uma e outra encerradas, de modo que torne a soma final menor. Segundo a Aneel, se aprovada, a redução poderá chegar a ser de até 20%.

Atualmente, o custo da bandeira vermelha nível 1 é de R$ 41,69 por megawatt-hora, com a redução passará a ser de R$ 32,40. Já na vermelha nível 2, a cobrança ficaria em R$ 52,64, deixando de ser de R$ 62,43. Por fim, na bandeira amarela, o reajuste seria de 3%, com uma taxação de R$ 13,06.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Eduarda Andrade
Maria Eduarda Andrade é mestranda em ciências da linguagem na Universidade Católica de Pernambuco, formada em Jornalismo pela mesma instituição. Enquanto pesquisadora, atua na área de políticas públicas, economia criativa e linguística, com foco na Análise Crítica do Discurso. No mercado de trabalho, passou por veículo impresso, sendo repórter do Diario de Pernambuco, além de assessorar marcas nacionais como Devassa, Heineken, Algar Telecom e o Grupo Pão de Açúcar. Atualmente, dedica-se à redação do portal FDR.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA