Força tarefa do INSS: salário dos novos funcionários ultrapassa R$4 mil

Edital de contratação dos militares que vão atuar na força tarefa do INSS será divulgado ainda esse mês e contará com salários de até R$ 4,2 mil. O comunicado foi feito nessa segunda-feira (2), pela Secretaria da Previdência, que deverá dá início as contratações a partir do dia 13 de abril. Ao todo, serão chamados mais de 8 mil reservistas, graduados e com tempo de carreira.

Força tarefa do INSS: salário dos novos funcionários ultrapassa R$4 mil (Imagem: Reprodução - Google)
Força tarefa do INSS: salário dos novos funcionários ultrapassa R$4 mil (Imagem: Reprodução – Google)

Liberado até o dia 20 de março, o chamamento oficializará as contratações temporárias dos servidores aposentados e militares das Formas Armadas. Estes terão que atuar em parceria com os funcionários do INSS para poder conter o número de benefícios em fila de aprovação.

Leia também: Aposentadoria INSS: confira lista que pode atrasar a resposta do seu pedido

A ideia é que eles passem por um treinamento, fornecido pelos especialistas da previdência, antes de ocuparem seus cargos.

Segundo o ofício, serão convocados cerca de 8.220 servidores entre civis e militares, gerando um custo adicional de aproximadamente R$ 160 milhões para os cofres públicos, caso todas as vagas sejam preenchidas.

Além disso, haverá também o chamamento para os oficiais aposentados, com experiência na previdência para que possam atuar especificamente na análise dos benefícios e fiscalização das perícias. Para esse grupo, espera-se mais de 1.500 contratos.

Por fim, serão chamados também servidores para ocuparem cargos nas duas secretarias do Ministério da Economia: Secretaria de Previdência e Secretaria de Gestão e Desempenho de Pessoal.

Faixa salarial e perfil dos contratados para força tarefa do INSS

Os salários vão variar de acordo com os cargos ocupados, tendo o valor mínimo de R$ 2.100 (para quem ficar nos guichês de atendimento) e R$ 4.200 nas atividades especializadas.

Entre as exigências, é preciso que o candidato tenha a graduação completa para atuar no atendimento e demais atividades relacionadas a controle e análise de legislação, avaliação atuarial, processo de concessão de pagamento de benefícios e supervisão.

Leia também: Bolsa Família: entenda a trajetória do programa no governo Bolsonaro

Para poder concorrer a seleção, é preciso der dado entrada na aposentadoria até o dia 28 de fevereiro, data em que a contratação foi validada no Diário Oficial da União.

É válido ressaltar que o processo não funcionará como um concurso público e os aprovados poderão ser desligados assim que a crise for resolvida. Além disso, o tempo de atuação não contará como contribuição previdenciária, e não vai alterar o salário de aposentadoria.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Eduarda Andrade
Maria Eduarda Andrade é mestranda em ciências da linguagem na Universidade Católica de Pernambuco, formada em Jornalismo pela mesma instituição. Enquanto pesquisadora, atua na área de políticas públicas, economia criativa e linguística, com foco na Análise Crítica do Discurso. No mercado de trabalho, passou por veículo impresso, sendo repórter do Diario de Pernambuco, além de assessorar marcas nacionais como Devassa, Heineken, Algar Telecom e o Grupo Pão de Açúcar. Atualmente, dedica-se à redação do portal FDR.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA