IR 2020: empresas e bancos têm até hoje para entregar informe financeiro

As empresas e bancos têm o prazo de sexta-feira (28), para enviar os informes financeiros de rendimentos, movimentações bancárias e aplicações feitas até o dia 31 de dezembro do ano passado para a declaração do IR 2020 deste ano.

IR 2020: empresas e bancos têm até hoje para entregar informe financeiro
IR 2020: empresas e bancos têm até hoje para entregar informe financeiro (Imagem:Montagem/FDR)

Começa na segunda-feira, 2 de março, a entrega da declaração do Imposto de Renda Pessoa Física referente aos ganhos de 2019. 

Leia também: Vai declarar o Imposto de Renda 2020? Saiba quais as exigências

Mesmo que algumas empresas optem por enviar seus dados do modo tradicional, não precisa ser pelos Correios. Os comprovantes devem ser entregues por e-mail, baixados na internet ou liberado em aplicativos para dispositivos móveis. 

O informe deve ser fornecido pelas empresas a seus empregados e nele trazer valores recebidos pelo contribuinte no ano, ou seja, aponta quanto ele pagou de imposto na fonte e quanto contribuiu ao Instituto Nacional do Seguro Social (INSS).

Além disso, pode conter gastos com planos de saúde coletivo e aportes no plano de previdência da empresa. 

Caso o informe seja fornecido por bancos, nela haverá conta corrente, poupança, aposentadoria privada ou qualquer tipo de investimento feito pelo contribuinte.

Esses informes são necessários para que possa realizar a declaração de Imposto de Renda (IR 2020). Os dados são para a Receita Federal cruzar informações, saber quanto o contribuinte pagou de imposto ao longo do ano e identificar se houve sonegação ou não.

Se o contribuinte tiver conta corrente ou investimentos em mais de um banco ou corretora, é necessário que ele tenha informações sobre todas elas.

Os aposentados e pensionistas do INSS já podem realizar a consulta dos comprovantes de rendimento referentes ao ano passado. Também por meio da internet, para isso é só acessar o Meu INSS

Se o informe não for disponibilizado até o período estipulado, o contribuinte deve entrar em contato com o RH da empresa ou com o gerente da instituição financeira que não emitiu o documento. E se mesmo assim, o documento não for entregue, será preciso informar a Receita.

Agora, se o comprovante apresentar informações incorretas, como salários não pagos e nem creditados no ano de 2019 ou os rendimento tributáveis e isentos calculados juntos, a pessoa deve pedir um novo documento corrigido antes de entregar a declaração do IR 2020.

Leia também: Novo programa do governo vai gerar emprego e renda às pessoas com mais de 55 anos

O documento precisa ser corrigido até o fim do prazo de entrega, que é 30 de abril, se não for possível o contribuinte pode fazer a entrega com os números incorretos e depois fazer uma declaração retificadora.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Jheniffer Freitas
Jheniffer Aparecida Corrêa Freitas é formada em Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes. Atuou como assessora de imprensa da Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo e da Secretarial Estadual da Saúde de São Paulo. Atualmente, é redatora do portal FDR, produzindo pautas sobre economia popular e finanças.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA