Minha Casa Minha Vida: desde 2018 Niterói aguarda finalização de 2 obras

Desde 2009 o governo federal oferece condições especiais para financiamento de imóveis no país para pessoas de baixa renda. Desta vez, o Minha Casa Minha Vida está com a entrega atrasada de dois empreendimentos na cidade de Niterói, no Rio de Janeiro.

Minha Casa Minha Vida: desde 2018 Niterói aguarda finalização de 2 obras (Guilherme Pinto / Agência O Globo)
Minha Casa Minha Vida: desde 2018 Niterói aguarda finalização de 2 obras (Guilherme Pinto / Agência O Globo)

De acordo com a reportagem do O Globo, não form feitas as entregas do condomínio Jardim das Paineiras, no Badu, que tem 540 apartamentos e cuja previsão inicial de entrega era junho de 2018; e o Poço Largo, no Sapê, conjunto de 280 unidades previsto para ficar pronto em dezembro de 2018.

Leia Também: Guedes quer reduzir em 70% subsídios do Minha Casa Minha Vida

Eles destacam que as obras estão paradas e abandonadas. Não foram encontrados vigilantes, nem operários no local. A reportagem destacou que prédios e apartamentos, ainda incompletos, estavam cercados por sujeira e mato alto. Além de ter a presença de animais, a exemplo de um cavalo, circulando em meio a fezes em um dos quartos do imóvel.

Os prédios construídos seriam destinados às famílias que moram em áreas de risco ou que perderam suas casas em tragédias, a exemplo da que ocorreu em novembro de 2018 no Morro Boa Esperança, em Piratininga.

A última previsão para a conclusão das obras era no fim de 2019, como garantiu no início do ano passado o secretário municipal de Habitação, Beto da Pipa, mas o prazo não foi cumprido.

Um outro imóvel, o condomínio do Poço Largo, não pôde ser entregue em dezembro passado. O atraso foi observado por causa de um acidente, no qual um pedaço do muro que o cerca deslizou num barranco.

Com o feito, parte do solo afundou numa área entre os prédios e a contenção. O muro foi reconstruído, mas as profundas rachaduras no chão permanecem e o empreendimento segue desabitado.

Leia Também: Nubank divulga prejuízo milionário no ano de 2019

Assim como os demais espaços, o conjunto do Sapê também não tem vigilância e está em situação de degradação. A reportagem do Globo encontrou no ambiente materiais cortantes espalhados pelo chão e locais com água parada, ambientes propícios para a proliferação de doenças.

Em resposta aos problemas do Minha Casa Minha Vida, a Secretaria de Habitação detalhou que “vem acompanhando as tratativas da Caixa, que é a responsável pelas obras dos dois empreendimentos”. Já a Defesa Civil emitiu nota no qual garante que há a vistoria dos locais, com procedimento feito desde 2018. Por fim, a Caixa não respondeu à reportagem.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

REDAÇÃO
Cobertura e repercussão de assuntos que impactam o bolso de todos os brasileiros. A redação do FDR.com.br traz diariamente assuntos relevantes de uma forma descomplicada e confiável.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA