Pensionistas do INSS estão liberados à acessar extrato de rendimento para o IRPF 2020

O prazo para dar início as declarações do Imposto de Renda 2020 está cada vez mais próximo, e por isso, os pensionistas do INSS foram liberados a consultar o informe de rendimento. O documento serve como uma comprovação dos valores recebidos pelos aposentados e beneficiados, de modo que estes possam ter as quantias abatidas em seus tributos.

Pensionistas do INSS estão liberados à acessar extrato de rendimento para o IRPF 2020 (Imagem: Reprodução - Google)
Pensionistas do INSS estão liberados à acessar extrato de rendimento para o IRPF 2020 (Imagem: Reprodução – Google)

Para poder ter acesso, consultar e imprimir o extrato, é preciso acessar a página do Meu INSS. Na lateral esquerda da tela, o beneficiário deverá selecionar o link “Extrato para Imposto de Renda (IR)”.

Leia também: Restituição IR 2020: calendário de pagamento já foi divulgado pela Receita

Na sequência, basta informar os dados de login (documentação e senha de cadastro) e conformar o acesso.

O extrato estará disponível por completo, apresentando todos os recebimentos de janeiro a dezembro de 2019. Pensões, aposentadorias e demais auxílios são informados junto com os valores e datas de pagamentos em que foram concedidos.

Quem não quiser acessar pelo site, também tem a possibilidade, mais fácil e rápida, de consultar pelo aplicativo Meu INSS. A ferramenta é gratuita e está disponível nos celulares com sistemas Android e IOS. Nela, basta inserir os mesmos dados de cadastro e também selecionar a opção de extrato.

Por fim, no caso dos trabalhadores, o documento também pode ser solicitado em suas empresas que têm a obrigação de fornece-lo.

Além dos recebimentos, o extrato informa os valores pagos do IRPF do ano passado, suas contribuições e demais gastos como plano de saúde (para quem tem coletivo empresarial).

Leia também: Conheça o novo valor da contribuição INSS para donas de casa

Além do extrato, os pensionistas do INSS também precisam solicitar aos seus bancos os seus históricos de pagamento e recebimento.

As instituições financeiras têm até o dia 28 deste mês para poder enviar os dados aos seus clientes. Nesse caso, a obrigatoriedade é aplicada não só aos correntistas e poupadores, como também aos próprios funcionários.

A documentação deve apresentar os informes de rendimentos, dados sobre transações, cartões de crédito, valores de poupanças, aposentadorias e demais despesas.

Normalmente, há redes em que o material deve ser acessado online ou então por meio da central de atendimento.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Eduarda Andrade
Maria Eduarda Andrade é mestranda em ciências da linguagem na Universidade Católica de Pernambuco, formada em Jornalismo pela mesma instituição. Enquanto pesquisadora, atua na área de políticas públicas, economia criativa e linguística, com foco na Análise Crítica do Discurso. No mercado de trabalho, passou por veículo impresso, sendo repórter do Diario de Pernambuco, além de assessorar marcas nacionais como Devassa, Heineken, Algar Telecom e o Grupo Pão de Açúcar. Atualmente, dedica-se à redação do portal FDR.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA