Restituição IR 2020: calendário de pagamento já foi divulgado pela Receita

Novidades foram anunciadas para a restituição do IR 2020. O calendário para este ano foi divulgado. O primeiro lote tem início no dia 29 de maio e segue até o mês de setembro. Os valores devem ser retirados por brasileiros que fazem anualmente a declaração de Imposto de Renda para Pessoa Física.

publicidade
Restituição IR 2020: calendário de pagamento já foi divulgado pela Receita
Restituição IR 2020: calendário de pagamento já foi divulgado pela Receita (Imagem: Montagem / FDR)
publicidade

O calendário corresponde a restituição do IR 2020. As consultas serão liberadas logo depois que a janela de entrega das declarações for fechada.

Leia Também: Imposto de Renda 2020: tabela não é atualizada e contribuinte vai pagar mais

A partir de 2 de março o portal da Receita Federal estará aberto para receber os documentos sobre a renda dos trabalhadores brasileiros. Finalizando o prazo em 30 de abril.

Calendário restituição IR 2020

  • 1° lote: 29 de maio
  • 2° lote: 30 de junho
  • 3° lote: 31 de julho
  • 4° lote: 31 de agosto
  • 5° lote: 30 de setembro

Mesmo assim, não se sabe qual é o lote no qual a pessoa estará enquadrada. A Receita Federal destaca que há critérios pré-definidos, mas o repasse será realizado e informado com antecedência.

O recebimento será dado de forma prioritária para alguns grupos detalhados pela Receita Federal.Constituídos pelos seguintes perfis:

    • Idosos acima de 80 anos
    • Pessoas entre 60 e 79 anos
    • Contribuinte com alguma deficiência física, mental ou doença grave
    • Contribuintes cuja maior fonte de renda seja o magistério

Leia Também: Crédito imobiliário prefixado é inaugurado pela Caixa Econômica

Para saber se teve a restituição liberada, o contribuinte deverá acessar a página da Receita Federal na internet. Através do serviço e-CAC é possível ver o extrato da declaração e consultar se há inconsistências de dados identificadas pelo processamento. Ainda é possível ligar para o Receitafone, no número 146.

Os valores de restituição ficam disponíveis para saque em até um ano. Caso não haja o recebimento dentro deste prazo, o contribuinte deverá fazer requerimento por meio da Internet, mediante o Formulário Eletrônico – Pedido de Pagamento de Restituição, ou diretamente no e-CAC, no serviço Extrato do Processamento da DIRPF.

É importante destacar que caso o valor do Imposto de Renda não seja creditado há a possibilidade de resolver a questão das seguintes formas: comparecendo pessoalmente qualquer agência do Banco do Brasil ou ligar para a Central de Atendimento para agendar o crédito em conta-corrente ou poupança, em seu nome, em qualquer banco.