IRPF 2020: saiba o que a Receita mudou nas regras do tributo para esse ano

Nesta quarta-feira (19), a Receita Federal divulgou as novas regras para a declaração do Imposto de Renda. Uma das primeiras informações divulgadas sobre o IRPF 2020, foi o prazo para apresentação, começando do dia 2 de março, a partir de 8h, até o dia 30 de abril às 23h59.

IRPF 2020: saiba o que a Receita mudou nas regras do tributo para esse ano
IRPF 2020: saiba o que a Receita mudou nas regras do tributo para esse ano (Imagem: Montagem FDR)

O contribuinte que optar por não realizar a declaração ou ainda entregá-la fora do período estipulado, terá que arcar com os custos da multa, que é de, no mínimo, R$ 165,74. O valor máximo é de 20% do imposto devido.

Leia também: Imposto de Renda 2020: tabela não é atualizada e contribuinte vai pagar mais

Para realizar a declaração do IRPF 2020, basta baixar e instalar o programa em um computador a partir desta quinta-feira (20).

Já em relação as novas regras do Imposto de Renda, a primeira tem a ver com as restituições, que serão pagas em cinco lotes, e não mais em sete (como era antes). O prazo inicial do primeiro lote é no mês de maio. Os outro quatro lotes de restituição do IR serão pagos em junho, julho, agosto e setembro.

Uma outra novidade, desta vez polêmica, é o fim da dedução de empregados domésticos. Até o ano de 2019, era possível abater o gasto dos patrões, por conta da contribuição com a Previdência de empregados domésticos. A mudança aumentará a arrecadação do governo em cerca de R$ 700 milhões.

Leia também: Restituição IR 2020: calendário de pagamento já foi divulgado pela Receita

Como não houve reajuste na tabela do Imposto de Renda 2020, o valores e alíquotas são os mesmos do ano de 2019. As empresas têm até o dia 28 do mês de fevereiro para entregarem aos seus funcionários o comprovante de rendimentos.

Confira:

Base de cálculo (R$) Alíquota (%) Parcela a deduzir do IRPF (R$)
Até 1.903,98
De 1.903,99 até 2.826,65 7,5 142,80
De 2.826,66 até 3.751,05 15 354,80
De 3.751,06 até 4.664,68 22,5 636,13
Acima de 4.664,68 27,5 869,36

 

A tabela do IRPF, de acordo com o site da Receita Federal, não é corrigida desde 2015. Na prática, a não atualização da tabela significa aumentar os impostos.

Durante a campanha, Jair Bolsonaro prometeu subir faixa de isenção para R$ 4.770 mensais, mas a promessa não foi cumprida até o momento.

O contribuinte que precisar pagar o imposto parcelado, terá a opção de dividir o valor em até oito vezes mensais, mas nenhuma das cotas pode ser inferior a R$ 50. O imposto de valor inferior a R$ 100 precisa ser pago em cota única.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Amanda Castro
Amanda Castro é graduada em Comunicação Social com habilitação em Jornalismo pela Universidade Católica de Pernambuco (UNICAP) e graduanda de Administração pela Secretaria de Educação e Esportes de Pernambuco (SEE). É responsável pela área de negócios, tráfego e otimização SEO do portal FDR. Além disso, atua como redatora do portal FDR e demais portais de notícias desde 2017, produzindo conteúdo sobre economia, finanças pessoais e programas sociais.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA