FGTS de R$998 ainda pode ser recebido por 37 milhões de pessoas

Os brasileiros ainda podem retirar o saldo do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS). Segundo informações da Caixa Econômica pelo menos 38% dos trabalhadores ainda não fizeram o saque imediato, e podem ter direito ao FGTS de R$998. Essa porcentagem é o equivalente a cerca de 37 milhões de pessoas.

FGTS de R$998 ainda pode ser recebido por 37 milhões de pessoas
FGTS de R$998 ainda pode ser recebido por 37 milhões de pessoas (Imagem:Montagem/FDR)

Os trabalhadores podem retirar o FGTS de R$998 até o dia 31 de março deste ano. De acordo com a Caixa até o dia 14 de fevereiro foram pagos mais de R$27,5 bilhões para cerca de 59 milhões de trabalhadores.

Esse montante equivale a 62% dos 96 milhões de trabalhadores que podem retirar o benefício nesta modalidade. 

Leia Também: FGTS ganha nova opção de transferência da Caixa por APP

O saque imediato é feito apenas uma vez pelo trabalhador dentro do limite disponível. O saldo pode ser recebido de todas as contas do trabalhador, sejam elas ativas, ou seja do trabalho atual e das inativas, que são de empregos anteriores.

O limite para a retirada é de R$998, desde que a quantia tenha sido acumulado até o dia 24 de julho de 2019. Quem tem mais do que os 998 reais por conta, recebe até R$500 como foi liberado inicialmente. 

Para receber o fundo de garantia os trabalhadores devem se atentar se possuem uma conta na Caixa, pois esses terão o dinheiro creditado automaticamente e não precisarão ir até o banco para retirar. 

Já os que não possuem conta devem comparecer a uma agência, caixa eletrônico, lotéricas ou correspondentes da Caixa Aqui para o saque. É necessário levar o cartão cidadão, sua senha e documento de identificação com foto.

A mais recente notícia é que aqueles que desejam receber o benefício podem acessar o aplicativo FGTS e transferir gratuitamente a quantia para a sua conta pessoal. Basta criar o seu cadastro.

Quem não tem o cartão cidadão vai receber o FGTS de R$998 nos guichês de atendimento apresentando o número do NIS, presente na carteira de trabalho. Junto com um documento com foto. 

Leia Também: Etanol como primeira opção só é mais vantajoso em 3 estados, segundo ANP

Caso o trabalhador não retire o dinheiro, a quantia volta para o fundo sem prejuízo no rendimento que ficou disponível para saque. Mas o dinheiro só poderá ser retirado em algumas situações como compra da casa própria ou na aposentadoria. 

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Jheniffer Freitas
Jheniffer Aparecida Corrêa Freitas é formada em Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes. Atuou como assessora de imprensa da Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo e da Secretarial Estadual da Saúde de São Paulo. Atualmente, é redatora do portal FDR, produzindo pautas sobre economia popular e finanças.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA