Reforma da Previdência completa 3 meses e sistemas do INSS não são atualizados

Já se passaram três meses desde que a reforma da Previdência foi aprovada no Brasil, em 12 de novembro de 2019. E mesmo depois desse tempo os sistemas do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) ainda não foram atualizados. Isso significa que, na verdade, as regras não começaram a valer. 

Reforma da Previdência completa 3 meses e sistemas do INSS não são atualizados
Reforma da Previdência completa 3 meses e sistemas do INSS não são atualizados (Imagem:Reprodução/Google)

O INSS não está com o sistema atualizado para as novas regras que incluem o cálculo de aposentadorias e pensões. 

Leia Também: Calendário INSS: veja quando será liberada a aposentadoria e pensão

De acordo com a Empresa de Tecnologia e Informações da Previdência (Dataprev) essa atualização ainda pode levar mais de um mês.

Durante o tempo em que isso não acontece, a fila de espera dos pedidos de benefícios já passa de 1,7 milhão. Em que 1,1 milhão desses benefícios estão acima do prazo de espera legal que é de 45 dias.

O jornal Extra entrevistou algumas pessoas que estão com os seus benefícios parados no órgão. Como é o caso da técnica de enfermagem Alice Fernandes do Nascimento que tem 55 anos, e está esperando há quatro meses uma resposta do INSS. 

Alice solicitou a pensão de morte após o seu marido ter falecido no mês de outubro do ano passado. A enfermeira está cumprindo aviso prévio na empresa em que trabalhava e está com dívidas.

“Só não estou passando fome porque conto com a ajuda de familiares e amigos. Estou endividada por causa das contas que meu marido pagava, como condomínio, IPTU. Eles (funcionários do INSS) já falam para gente não ir lá, dizem que não precisa mais comparecer à agência e que é para acompanhar (o andamento do processo) pelo site, mas está em análise, e eu não tenho uma resposta”, lamentou.

Hoje, o tempo médio de concessão de aposentadoria está no período de 142 dias, ou seja, mais que o triplo do prazo que é estabelecido por lei.

Para contornar essa crise, o governo propôs a contratação de cerca de 7 mil militares da reserva e a contratação de servidores que já estão aposentados pelo órgão. Mesmo com essas medidas o prazo para que a fila seja zerada será de seis meses.

Leia Também: Vagas abertas para estágio na Walt Disney e outras grandes empresas

Os trabalhadores que dependem da assistência do INSS também não podem contar com seus canais digitais. O site Meu INSS está temporariamente sem fazer simulações para aposentadoria, já que não recebeu atualização necessário sobre a reforma da Previdência.

 

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Jheniffer Freitas
Jheniffer Aparecida Corrêa Freitas é formada em Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes. Atuou como assessora de imprensa da Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo e da Secretarial Estadual da Saúde de São Paulo. Atualmente, é redatora do portal FDR, produzindo pautas sobre economia popular e finanças.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA