IR 2020: saiba porque o ideal é antecipar a entrega da declaração

Nova rodada do Imposto de Renda (IR 2020) está prestes a começar e com isso muitos brasileiros dão início a organização das documentações necessárias. Oficialmente, as declarações só podem ser enviadas a partir da primeira semana de março, entretanto, aqueles que entregarem primeiro terão a possibilidade de receber as restituições ainda mais cedo.

IR 2020: saiba porque antecipar a entrega da declaração (Imagem: Reprodução - Google)
IR 2020: saiba porque antecipar a entrega da declaração (Imagem: Reprodução – Google)

O prazo final de envio da papelada é até o dia 30 de abril, até lá será necessário reunir todos os comprovantes de pagamentos, recibos, contracheques e demais informes que apresentem dados financeiros.

Leia também: Lote residual do Imposto de Renda começa a ser depositado nesta 2° feira

Especialistas afirmam que prestar conta para o leão no começo do calendário é uma ótima oportunidade de, além de se livrar logo da responsabilidade, receber as restituições assim que as declarações forem encerradas.

Após o período de validação dos dados fornecidos, se a Receita Federal certificar que todas as informações estão corretas e não encontrar nenhuma incompatibilidade, o contribuinte que tiver direito a devolução financeira será o primeiro a recebe-la.

Tire algumas dúvidas sobre o IR 2020:

Declarações do INSS

Os aposentados que forem prestar conta, não devem esquecer de ir até o site do INSS e emitir o extrato de seus recebimentos. O documento comprovará toda a renda ofertada para ele ao longo dos últimos 12 meses e poderá facilitar na hora de definir se terá ou não direito a Restituição

Quais documentos apresentar

Mesmo após enviar a declaração, tenha em mãos todas as documentações que comprovem os dados repassados. Boletos de pagamento; contracheques; seguros de carro, casa; pagamentos de contas comuns como água, energia, internet, telefone; contrato com os valores dos planos de saúde; mensalidades escolares e acadêmicas; compras de materiais; faturas de cartões e créditos e demais certificados podem ser solicitados pela Receita.

Leia também: Sebrae divulga pesquisa animadora sobre crédito para micro e pequenas empresas

Separe os orçamentos por categoria

Na hora de reunir a documentação acima é importante que você as separe por categorias, isso facilitará na buscar por algum registro específico e ajudará na hora de revisar os dados. Saúde, educação, moradia, salário e custos bancários são as principais modalidades onde todos os contribuintes estão enquadrados.

Propriedade de bens

Aqueles que tiverem carros, imóveis ou demais bens com um alto valor financeiro precisam comprovar a posse no IR 2020. Nesse caso, é necessário apresentar o documento de compra ou financiamento de modo que valide a propriedade.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Eduarda Andrade
Maria Eduarda Andrade é mestranda em ciências da linguagem na Universidade Católica de Pernambuco, formada em Jornalismo pela mesma instituição. Enquanto pesquisadora, atua na área de políticas públicas, economia criativa e linguística, com foco na Análise Crítica do Discurso. No mercado de trabalho, passou por veículo impresso, sendo repórter do Diario de Pernambuco, além de assessorar marcas nacionais como Devassa, Heineken, Algar Telecom e o Grupo Pão de Açúcar. Atualmente, dedica-se à redação do portal FDR.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA