Saque do INSS: deixar de receber no prazo pode bloquear seu benefício

Atenção, aposentados e pensionistas. O calendário de pagamentos do INSS já está em funcionamento e liberando recursos para todos aqueles devidamente cadastrados no órgão. Entre os benefícios, estão sendo ofertados os valores das aposentadorias, pensões, auxílio maternidade, e outros. De modo geral, a quantia é depositada mensalmente e apresenta um prazo máximo para saque do INSS.

Saque do INSS: deixar de receber no prazo pode bloquear seu benefício
Saque do INSS: deixar de receber no prazo pode bloquear seu benefício

Os depósitos são feitos de acordo com as datas divulgadas pelo instituto e devem ser retirados em até 60 dias, tempo estipulado pela lei para o saque do INSS.

Após o período, o beneficiário que não tiver acessado a sua conta só poderá receber sob apresentação de uma ação judicial que comprove a necessidade do pagamento.

Leia também: INSS sofre pressão na justiça com prazo final sobre os benefícios

Para solicitar o reembolso tardio, é necessário dar entrada em um pedido de requerimento especial, presente do site do INSS e se munir da lei, de modo que garanta a eficácia do processo.

Normalmente, os valores são liberados para aqueles que têm alguma doença ou são responsáveis por algum parente debilitado. Há também a chance de rever o pagamento por meio da comprovação de baixa renda.

Calendário saque do INSS

O prazo limite para a retirada começa a contar a partir do dia liberado no calendário, dependendo do número final do benefício.

Imagem: Divulgação/INSS

Este ano, os benefícios começaram a ser pagos no fim de janeiro, dando início a primeira rodada de 2020.

Primeiramente, os valores estavam tendo como base o mínimo de R$ 1.039, determinado por meio da lei orçamentária. Entretanto, a partir do dia 14 de janeiro, com a modificação do piso, o instituto precisou reconsiderar os cálculos tendo como base a quantia de R$ 1.045 (atual salário).

A modificação já está sendo feita na hora dos depósitos, fazendo com que os cadastrados recebam os valores já reajustados.

Ao reformular o mínimo, o presidente Jair Bolsonaro enfatizou que nos próximos anos levará em conta o piso das aposentadorias para poder evitar tais reajustes não previstos.

Leia também: IPTU Palmas ganha redução de cobrança aprovada entre os vereadores

Crise e instabilidade

É válido ressaltar que, mesmo com os pagamentos sendo liberados, há mais de 1,5 milhões de pedidos de benefícios travados no sistema do órgão.

A fila de espera vem sendo ocasionada desde a reforma da previdência, no dia 13 de novembro de 2019.

Para conter a situação, o governo está criando uma ação de força tarefa de modo que regularize o tempo de análise dos auxílios.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Eduarda Andrade
Maria Eduarda Andrade é mestranda em ciências da linguagem na Universidade Católica de Pernambuco, formada em Jornalismo pela mesma instituição. Enquanto pesquisadora, atua na área de políticas públicas, economia criativa e linguística, com foco na Análise Crítica do Discurso. No mercado de trabalho, passou por veículo impresso, sendo repórter do Diario de Pernambuco, além de assessorar marcas nacionais como Devassa, Heineken, Algar Telecom e o Grupo Pão de Açúcar. Atualmente, dedica-se à redação do portal FDR.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA