Imposto de Renda 2020 precisa ser declarado por essas pessoas; veja a lista!

A partir do dia 2 de março a rodada do Imposto de Renda 2020 deverá começar. Com ela, os contribuintes dão início a organização dos documentos e comprovantes financeiros a fim de que possam ter os valores do tributo reduzidos. O IR é exigido anualmente e obrigatório para os brasileiros com renda acima de R$ 28.559,70, por ano. Entretanto, há chances de isenção e desligamento, para casos específicos.

Imposto de Renda 2020 precisa ser declarado por essas pessoas; veja a lista! (Imagem: Reprodução - Google)
Imposto de Renda 2020 precisa ser declarado por essas pessoas; veja a lista! (Imagem: Reprodução – Google)

Aposentados acima dos 65 anos, por exemplo, com renda de até três salários mínimos não precisam se preocupar com a tributação.

Os brasileiros em situação de vulnerabilidade social também não se enquadram na cobrança, tendo em vista que não atingem a renda necessária.

Leia também: Imposto de Renda 2020 deposita mais um lote da restituição na próxima semana

Por fim, pessoas com doenças (enquadradas na lista da RF), não devem ser taxadas pelo leão, mas é preciso comprovar a situação por meio de um laudo médico.

Brasileiros obrigados a contribuir para o Imposto de Renda 2020

  • Trabalhadores brasileiros que tiveram um rendimento tributável superior à R$ 28.559,70;
  • Rendimentos tributáveis ou não tributáveis direto da fonte superior ao valor de 40.000,00;
  • Trabalhadores rurais com receita bruta anual superior ao valor de R$ 142.798,50;
  • Cidadãos até o fim do ano anterior passaram a ter posse de bens cujo o valor ultrapassou o valor de R$ 300.000,00;
  • Obteve ganho de capital sobre alienação de bens e direitos;
  • Cidadãos que tiveram operações na bolsa de valores, mercados futuros ou atividades parecidas;
  • Cidadãos do setor rural que queiram realizar compensação de prejuízos e perdas nos anos passados
  • Se oficializou como cidadão brasileiro, se encontrando no país no último mês do ano anterior.
  • Trabalhadores que, na atividade rural, tiveram uma receita bruta superior à R$ 142.798,50;

Leia também: Preço da gasolina: cobrança de imposto sobre tanque cheio impressiona

Que documentos apresentar?

Na hora de comprovar as declarações do IRPF, caso a Receita Federal questione os dados enviados, é importante ter em mãos toda a documentação que valide os valores repassados.

Desse modo, visando sentir-se mais seguro para poder deduzir a cobrança total do tributo, é recomendado que o cidadão apresente:

  • Informes de renda do empregado, contribuições, férias, salários ou qualquer gasto relacionado a contratação;
  • CPF dos dependentes e comprovante das despesas relacionadas a eles, pagamento de mensalidade de escola, universidades, cursos, entre outras;
  • Comprovante de renda do INSS para os aposentados e pensionistas;
  • Informe de investimentos do banco que é correntista;
  • Declaração do ano anterior, para facilitar na hora de conferir os dados;
  • Comprovantes de despesas relacionadas a saúde, planos, médicos, dentistas, tratamentos, cirurgias, etc;
  • Documentos de compra ou venda de bens como imóveis, terrenos ou veículos;
  • Papéis de doações, consórcios, empréstimos e heranças.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Eduarda Andrade
Maria Eduarda Andrade é mestranda em ciências da linguagem na Universidade Católica de Pernambuco, formada em Jornalismo pela mesma instituição. Enquanto pesquisadora, atua na área de políticas públicas, economia criativa e linguística, com foco na Análise Crítica do Discurso. No mercado de trabalho, passou por veículo impresso, sendo repórter do Diario de Pernambuco, além de assessorar marcas nacionais como Devassa, Heineken, Algar Telecom e o Grupo Pão de Açúcar. Atualmente, dedica-se à redação do portal FDR, onde já acumula anos de experiência e pesquisas sobre economia popular e direitos sociais.