Voucher no Minha Casa Minha Vida: novo ministro se posiciona sobre proposta

Nesta terça-feira (11), o novo ministro de Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, fez um pronunciamento oficial a respeito da medida que sugere a inserção de voucher no Minha Casa Minha Vida, ao invés de entregar a propriedade pronta aos beneficiados. 

Voucher no Minha Casa Minha Vida: novo ministro se posiciona sobre proposta
Voucher no Minha Casa Minha Vida: novo ministro se posiciona sobre proposta (Imagem: Reprodução/Google)

Em entrevista ao Congresso em Foco, o ministro disse que vai se reunir com os secretários da pasta para debater sobre a ideia de uso dos vouchers para famílias com renda mensal de até R$1.200.

Leia também: MCMV: milhares de famílias são prejudicadas com falhas na administração

Apesar disso, Marinho evitou comentar se a proposta feita por seu antecessor, Gustavo Canuto, está confirmada.

A ideia era que a faixa 1 do programa fosse substituída e que o número de beneficiários diminuíssem. Atualmente, essa faixa atende pessoas que possuem renda de até R$1.800.

O programa de habitação enfrenta a falta de recursos e não está prevista que seja repassadas verbas suficientes para o orçamento deste ano.

Por isso, as operações das faixas 1,5 e 2 estão suspensas. As duas faixas atendem as famílias com renda de R$2.600 a R$ 4 mil.

Essa mudança no programa, foi anunciado no mês de dezembro do ano passado em entrevista à TV Brasil, por Gustavo Canuto, antecessor de Marinho. 

A mudança propõe que cerca de R$60 mil seja destinado para os beneficiários escolherem como será o imóvel. Incluindo a compra dos materiais de construção para erguer uma nova propriedade, ou reformar a casa por meio das empresas privadas. Hoje, as famílias já recebem as casas prontas de construtoras que são contratadas pelo governo.

Ainda em entrevista, Roberto Marinho prometeu que até o dia 13 de fevereiro vai se posicionar sobre novidades no programa e trará soluções para conter a crise. Já que hoje as obras estão paradas. No entanto, não detalhou se vai ajustar a medida do voucher no Minha Casa Minha Vida.

O programa foi criado no ano de 2009 para subsidiar a casa própria para famílias de baixa renda e oferecer condições atrativas de financiamento para as moradias populares.

Atualmente o Minha Casa Minha Vida é dividido por faixas de renda familiar, que determinam valor e a origem do subsídio para o financiamento. Assim como os pré-requisitos para participar do programa. 

Leia também: IPTU Blumenau 2020: primeiro vencimento acontece nesta semana

Por meio dessas faixas também são decididos os juros e as condições de financiamento para cada público.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Jheniffer Freitas
Jheniffer Aparecida Corrêa Freitas é formada em Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes. Atuou como assessora de imprensa da Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo e da Secretarial Estadual da Saúde de São Paulo. Há dois anos é redatora do portal FDR, onde acumula bastante experiência em produção de notícias sobre economia popular e finanças.