FGTS pode te ajudar a conseguir novo limite no consignado; veja como usar

Os trabalhadores que estão sacando o seu Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) podem conseguir um novo limite no consignado. Desde que utilizem a versão do saque aniversário, modalidade que ficará disponível a partir de abril deste ano. 

FGTS pode te ajudar a conseguir novo limite no consignado; veja como usar
FGTS pode te ajudar a conseguir novo limite no consignado; veja como usar (Imagem: Marcação / FDR)

Aqueles que possuem direito ao fundo e são contratados de empresa privada poderão antecipar os valores do saque-aniversário com crédito mais barato.

Leia Também: Lucro do FGTS: saiba como vai funcionar a distribuição na sua conta

Em até dois meses o governo deve concluir a regulamentação do empréstimo consignado que terá os resgates anuais feitos pela modalidade aniversário como garantia.

O secretário de Política Econômica do Ministério da Economia, Adolfo Sachsida, disse em entrevista ao Estadão que espera que esse novo produto ajude o crédito consignado a avançar. O potencial imediato é de R$11 bilhões em empréstimo.

O saque-aniversário foi criado em 2019 sendo uma opção que concede ao trabalhador sacar anualmente uma parte do seu fundo no mês em que nasceu.

Os resgates se iniciarão no mês de abril e apenas aqueles que informaram pelos canais da Caixa Econômica que desejariam receber por essa modalidade, poderão sacar o seu dinheiro.

A adesão deve ser feita até o último dia do mês do seu aniversário para que consiga receber ainda em 2020, caso contrário o recebimento fica para 2021. O trabalhador ainda tem que lidar com a carência de dois anos caso deseje retornar para a modalidade rescisão.

Aqueles que não fizeram a escolha permanecem no saque-rescisão, no qual é possível realizar a retirada da quantia total disponível em seu fundo na demissão sem justa causa.

O empréstimo consignado funcionará de maneira parecida com a antecipação do imposto de renda e do 13° salário, que já são oferecidas anualmente pelos bancos.

A única diferença é que os trabalhadores poderão antecipar o saque do FGTS que estavam previstos para dois anos ou até mais tempo, porém poderá sofrer a cobrança de uma taxa de juros um pouco maior.

“A pessoa que quiser pegar por dois anos tem a melhor garantia do mercado, então a taxa (de juros) vai ser baixinha. Agora, à medida que ele for querendo pegar por mais tempo, ele pode? Pode, só que a taxa que o banco ofertar é um pouco diferente”, afirma o secretário.

Essa medida do governo, pretende oferecer ao trabalhador a opção de resgatar o seu dinheiro antes do seu aniversário. De acordo com Sachsida, os juros devem ficar abaixo de 2% ao mês.

Atualmente, a linha de crédito consignado mais vantajosa é a oferecida pelo servidor público que possui a taxa de juros de 1,4% ao mês.

Porém oferece riscos aos funcionários, pois se ele falecer o pagamento de pensão comprometeria uma parcela da renda, reduzindo a margem para o empréstimo.

Segundo o secretário, com o dinheiro do fundo não teria esse risco, isso por conta do dinheiro já estar disponível. 

Leia Também: IPVA RS 2020: desconto de 21,6% continua neste mês

A demora na regulamentação conforme diz o secretário, é por conta da complexidade de algumas das modalidades em elaboração.

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Jheniffer Freitas
Jheniffer Aparecida Corrêa Freitas é formada em Jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes. Atuou como assessora de imprensa da Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo e da Secretarial Estadual da Saúde de São Paulo. Atualmente, é redatora do portal FDR, produzindo pautas sobre economia popular e finanças.
×

Este cartão de crédito sem anuidade está selecionando pessoas para receber possível limite agora!

VER AGORA