Financiamento de veículos: Como funciona?  

Quer adquirir um carro ou uma moto? O pagamento pode ficar mais prático com o sistema de financiamento de veículos. A base para este subsídio é calculada de acordo com o salário do comprador. É um trâmite direto entre o requerente e o banco, público ou privado, que decidir firmar acordo. Ou seja, sem intermediação da concessionária do veículo.   

Financiamento de veículos
Financiamento de veículos

Conheça os tipos de financiamento de veículos

Crédito Direto ao Consumidor (CDC)

O cliente e o banco firmam contrato para compra do veículo, que não pode ser negociado ou revendido até que sejam quitadas todas as parcelas do financiamento. Com este método, o comprador pode negociar as taxas de juros que serão pagas durante a transação, elas são fixas e não podem sofrer alteração.

Quem optar pelo CDC deve estar ciente de que deverá pagar o Imposto sobre operações financeiras (IOF), um tributo federal sobre operações de crédito, câmbio e seguros. 

Leasing

Neste modelo o carro é comprado pelo banco, ou a empresa de leasing, e é alugado pelo cliente.

Leia também: Financiamento Honda: Veja como Simular as Parcelas

Desta forma, o requerente paga aluguel do carro até o final das parcelas. Quando findam as prestações, o carro pode ser comprado pelo consumidor. Nesta linha de financiamento as taxas também são fixas. 

Consórcio

Quem escolhe o consórcio começa a fazer parte de um grupo formado por pessoas que também desejam um veículo. Eles são organizados por uma empresa de consórcio e funcionam da seguinte maneira: Todas as prestações devem ser pagas, mas o cliente só recebe o veículo quando for sorteado. Pelo menos uma vez por mês uma pessoa é escolhida.  

Os contratos de consórcio podem ser de até 84 meses. Este modelo é o único em que as prestações sofrem alterações ao longo do pagamento, uma vez que elas aumentam de acordo com a valorização do automóvel que será adquirido.

Este tipo de contrato pode ter a validade de dois, três e cinco anos. Assim como quem optou pelo CDC, inscritos em consórcios devem arcar com IOF.

Calculadora de Financiamento de Veículo (simulador)

Alguns dos bancos que oferecem estes tipos de crédito são o Banco do Brasil e o Banco Bradesco, que oferecem o financiamento de até 100% do veículo com pagamento em até 60 meses; além do Santander, que tem limite de 48 meses para moto; e Caixa Econômica, por meio do Crédito Auto Caixa, que garante financiar até 80%, trazendo taxas de juros pré-fixada e sem cobrança de tarifas adicionais. 

Como cada banco apresenta taxas e multas específicas, é recomendável que quem está interessado na compra de um carro ou moto acesse os links fixados acima e faça a simulação de pagamento. Buscando assim o transporte que melhor se encaixa com sua renda mensal. 

Como exemplo, veja como realizar uma simulação de financiamento de veículos pelo Banco do Brasil clicando aqui.

Mas fique atento, parcelas mais baixas no seu financiamento podem não significar economia. É sempre importante calcular três fatores antes de comprar um veículo:  

Montante do Empréstimo 

É mais econômico deixar o montante do empréstimo baixo. Este objetivo pode ser atingido fazendo um pagamento de entrada ou apresentando outro veículo para troca. Deste modo, você dependerá menos de uma instituição financeira, pois terá um valor menor a financiar.

Custo Efetivo Total (CET)   

Esta é a taxa de juros efetiva que você paga em seu empréstimo, ou seja, o valor total quando somadas todas as taxas e os juros. Por isso, quanto menor o CET que o banco oferece, mais barata a compra.  

Leia também: Hora de comprar a casa própria! BB diminuí juros de financiamento

Prazo do Empréstimo  

Pode parecer mais fácil alongar as taxas de pagamento e arcar com parcelas menores durante o trâmite da compra de um carro. Porém, quanto maior o prazo de pagamento, maior serão os juros, o que significa que o valor total do seu veículo aumentará.

O que acontece se eu atrasar as parcelas do financiamento?

Em caso de atraso, os consumidores estarão passíveis a multas, que não podem ser maiores que 2% em relação ao total da dívida, e a juros, que mensalmente não podem ultrapassar 1% do total.  

E se eu não quitar as minhas dívidas? 

Cada tipo de financiamento lida de um jeito diferente com devedores. Clientes do CDC podem ter o carro leiloado, após o banco entrar com uma ação judicial.

O dinheiro arrecadado custeará as despesas judiciais da instituição financeira e também será usado para liquidar as taxas que estavam em aberto. O restante é devolvido ao consumidor. 

O consórcio de carro ou moto garante ressarcimento do valor gasto, mas apenas ao final do contrato.

Se você optou pelo de dois anos, só receberá a quantia após isso. Quem escolheu o leasing não recebe nenhuma parte dos pagamentos anteriores, além de perder o carro para a empresa se a mesma entrar na justiça. 

Documentos necessários para realizar o financiamento de veículos

Ficou interessado? Veja quais os documentos necessários para realizar um financiamento para carro ou moto:

  • RG (Carteira de Identidade), original e cópia;  
  • CPF (Cadastro Pessoa Física), original e cópia;  
  • Comprovante de estado civil, original e cópia;  
  • Comprovante de rendimentos, original e cópia.   

Você gostou deste conteúdo? AVALIE:

Avaliação média: 4
Total de Votos: 6

Financiamento de veículos: Como funciona?  

MAIS LIDAS

×

Deixe as notícias mais recentes encontrarem você

Você pode ficar a par das melhores notícias financeiras e atualizado dos seus direitos com apenas uma coisa: o seu email!

Amanda Castro
Amanda Castro é graduada em Comunicação Social com habilitação em Jornalismo pela Universidade Católica de Pernambuco (UNICAP) e graduanda de Administração pela Secretaria de Educação e Esportes de Pernambuco (SEE). É responsável pela área de negócios, tráfego e otimização SEO do portal FDR. Além disso, atua como redatora do portal FDR e demais portais de notícias desde 2017, produzindo conteúdo sobre economia, finanças pessoais e programas sociais.