Sonho da casa própria agora com PRESTAÇÃO abaixo de R$ 90 por mês; veja condições da Caixa

A compra da casa própria não é possível para todos os brasileiros, principalmente devido a dificuldade em arcar com o financiamento. Mas, pensando em proporcionar essa realização de sonho para os mais pobres o governo junto com a Caixa liberam parcelas de R$ 90 por mês. 

minha casa minha vida
Sonho da casa própria agora com PRESTAÇÃO abaixo de R$ 90 por mês; veja condições da Caixa
(Foto: Jeane de Oliveira/FDR)

O atual programa de moradia popular do país é o Minha Casa, Minha Vida. Por meio dele, famílias com renda de até R$ 8 mil por mês conseguem condições especiais no financiamento da casa própria, contando com subsídios do governo que paga parte do valor do imóvel. 

Quem pode comprar imóvel pelo Minha Casa, Minha Vida?

O governo permite a compra de um imóvel pelo Minha Casa, Minha Vida para quem atender aos critérios de renda que foi dividido em três faixas:

  • Faixa 1: renda de até R$ 2.640 por mês;
  • Faixa 2: renda de até R$ 4.000 por mês;
  • Faixa 3: renda de até R$ 8.000 por mês;
  • Essas pessoas não podem ter outro imóvel registrado em seu nome. 

Quem está na faixa 1 ainda deve estar inscrito no Cadastro Único para aumentar sua chance de seleção. E todos passam por análise de crédito como eu explico nesta matéria.

Valor da parcela do financiamento imóvel pela Caixa

A Caixa Econômica é o banco público que fica responsável pelo financiamento dos imóveis do Minha Casa, Minha Vida. De acordo com as regras do programa o valor da parcela deve ser de:

  • No máximo 30% da renda da família;
  • A partir de R$ 80 por mês;
  • Taxa de juros é de 4% para quem está na faixa 1 e mora no Norte ou Nordeste, 4,25% para faixa 1 no resto do país. E até 8,66% ao ano para as faixas 2 e 3. 

Como conseguir um imóvel pelo financiamento popular?

Para conseguir o financiamento de um imóvel pelo Minha Casa, Minha Vida tudo vai depender da faixa de renda que a família se encaixa. 

  • Faixa 1: 
    • Sorteio de imóvel construído em condomínio público, em terreno cedido pelo governo. Neste caso é preciso se inscrever na prefeitura ou entidade parceira do programa;
    • Apresentando os documentos de um imóvel na Caixa, cujo valor não pode ser superior a R$ 264 mil.
  • Faixa 2:
    • Necessário aprovação da Caixa Econômica, para isso é preciso apresentar seus documentos e os documentos do imóvel que não pode ter valor superior a R$ 264 mil para faixa 2, e R$ 350 mil para faixa 3. 

Entre na comunidade do FDR e receba informações gratuitas no seu Whatsapp!

Lila CunhaLila Cunha
Formada em jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes (UMC) desde 2018. Já atuou em jornal impresso. Trabalha com apuração de hard news desde 2019, cobrindo o universo econômico em escala nacional. Especialista na produção de matérias sobre direitos e benefícios sociais. Suas redes sociais são: @liilacunhaa, e-mail: lilacunha.fdr@gmail.com