Beneficiários do INSS podem ficar sem receber nos próximos meses após anúncio de pente-fina

O governo federal acaba de anunciar a liberação de R$ 366 milhões para ações de revisão de benefícios. O pente fino pode gerar a suspensão de benefícios do INSS já nos próximos meses. A expectativa é de que essas revisões gerem uma redução no orçamento federal.

Beneficiários do INSS podem ficar sem receber nos próximos meses após anúncio de pente-fino (Imagem: FDR)

Há algum tempo noticiamos que o governo federal realizaria ações de revisão de benefícios. A intenção é identificar os pagamentos irregulares e fazer o cancelamento deles. Só de janeiro desse ano a 15 de maio os bloqueios dos benefícios previdenciários geraram uma R$ 459,3 milhões.

Um crédito suplementar de R$ 366 milhões foi liberado para a realização das ações que podem potencializar as suspensões dos benefícios previdenciários.

De acordo com a especialista do FDR Lila Cunha, o governo vem realizando uma ação de pente-fino no Bolsa Família que tem preocupado os beneficiários.

Pente-fino nos benefícios do INSS

  • Os R$ 366,3 milhões foram liberados para acelerar a revisão dos benefícios sociais, que incluem os benefícios da Previdência Social.
  • O valor deve ser usado pela Previdência para realização de investimentos em tecnologia.
  • O bônus que era pago aos peritos foi redirecionado às ações de monitoramento.
  • Essa estratégia deve acelerar a redução do orçamento que o governo vem realizando, o que tem gerado os cortes em alguns segmentos.
  • Para esse ano a projeção é de uma economia de R$ 10 bilhões.

Perícias para revisão de benefícios

  • Uma das ações que deve gerar essa redução é a realização de 800 mil perícias médicas.
  • Só com essa ação a economia mensal seria de R$ 600 milhões. Com isso a redução do orçamento anual deveria ser de R$ 7,2 bilhões.
  • Essas perícias devem ser voltadas aos beneficiários do Benefício de Prestação Continuada (BPC) e no Benefício por Incapacidade Temporária (o antigo auxílio-doença).
  • Ao contrário do que muita gente pensa, o BPC não é uma aposentadoria e passa por revisões ocasionais.

Entre na comunidade do FDR e receba informações gratuitas no seu Whatsapp!

Jamille NovaesJamille Novaes
Já atuei como professora de língua portuguesa e corretora textual. A produção de texto sempre foi minha paixão, foi na redação do FDR que me encontrei como profissional, por isso me dedico ao meu trabalho e, em busca de oferecer o meu melhor na produção de conteúdo do FDR tenho realizado cursos como o de UX Writing para Transformação Digital, Comunicação Digital e Data Jornalismo: Conceitos Introdutórios e o curso de Produção de Conteúdos Digitais.