Urgente! Banco Central confirma vazamento de dados em duas instituições bancárias

Na última terça-feira (11) foi confirmado pelo Banco Central (BC) que houve vazamento de dados pessoais vinculados a chaves PIX de pessoas que possuem conta em duas instituições bancárias. Segundo o BC, o motivo está ligado a “falhas pontuais em sistemas“.

banco
Urgente! Banco Central confirma vazamento de dados em duas instituições bancárias
(Foto: FDR)

Segundo as primeiras informações do Banco Central, o vazamento de dados pessoais ocorreram por “incidentes de segurança”. Considerando que a situação aconteceu com duas instituições financeiras, esses são o nono e o décimo vazamento de dados de clientes por pagamento via PIX.

Em quais instituições bancárias houve vazamento de dados?

De acordo com o Banco Central, as pessoas que foram atingidas pelo vazamento dos seus dados pessoais e de cadastro serão avisadas. Elas devem receber uma notificação via aplicativo ou por meio do internet banking da instituição financeira que possuem conta. 

A situação compartilhada com o público na última terça-feira (11) foi registrada nas instituições:

Na Iugu, houve vazamento de dados cadastrais vinculados a 19.849 chaves PIX: nome do usuário, CPF com máscara, instituição de relacionamento, agência, número e tipo de conta, entre 21 e 27 de maio deste ano.

Enquanto na Pagcerto, foram vazados dados cadastrais vinculados a 2.197 chaves PIX: nome completo, CPF com máscara, instituição de relacionamento, número da agência, número e tipo da conta, entre 23 e 24 de abril deste ano.

O que fazer se tiver os dados pessoais vazados?

Os clientes da Iugu e Pagcerto não precisam se desesperar. O Banco Central garantiu que está tomando todas as medidas cabíveis nesta situação, e que “serão aplicadas as medidas sancionadoras previstas na regulação vigente”.

O BC ainda orienta que as pessoas não caiam em golpes e que não respondam a SMS, e-mail ou mensagem via WhatsApp avisando sobre o vazamento e pedindo algo em troca. Isso porque, o contato da instituição com o cliente será exclusivamente pelos seus canais oficiais.

“As informações obtidas são de natureza cadastral, que não permitem movimentação de recursos, nem acesso às contas ou a outras informações financeiras”, tranquilizou o BC, por meio de comunicado.

Lila CunhaLila Cunha
Formada em jornalismo pela Universidade de Mogi das Cruzes (UMC) desde 2018. Já atuou em jornal impresso. Trabalha com apuração de hard news desde 2019, cobrindo o universo econômico em escala nacional. Especialista na produção de matérias sobre direitos e benefícios sociais. Suas redes sociais são: @liilacunhaa, e-mail: lilacunha.fdr@gmail.com
Sair da versão mobile