Novo valor de R$ 1.640 do salário mínimo é confirmado e pagamento cai nos próximos dias

Uma notícia aguardada com grande expectativa pelos trabalhadores de São Paulo foi finalmente confirmada: o novo salário mínimo do estado, fixado em R$ 1.640, começará a ser pago nos próximos dias. Este reajuste representa um significativo aumento de 16,1% em relação ao salário mínimo nacional, que é de R$ 1.412.

Novo valor de R$ 1.640 do salário mínimo é confirmado e pagamento
cai nos próximos dias. (Imagem: Jeane de Oliveira/ FDR)

Com essa alteração, o salário mínimo em São Paulo agora é 5,8% superior ao valor de R$ 1.550, que estava em vigor desde junho de 2023. Além disso, o novo valor proposto pelo governo paulista para 2024 também excede a taxa de inflação oficial dos últimos 12 meses, que foi de 3,93%, segundo dados do IBGE.

O reajuste para R$ 1.640 implica em um crescimento acumulado entre 25,5% e 27,7% em comparação ao salário mínimo de São Paulo em 2022. Nos últimos 24 meses, o índice oficial de inflação no Brasil, medido pelo IPCA, acumulou 10,5%, ressaltando ainda mais a significativa valorização do salário mínimo estadual em São Paulo.

Esse aumento reflete o compromisso do governo paulista em melhorar a qualidade de vida dos trabalhadores, garantindo que seus salários não apenas acompanhem a inflação, mas também proporcionem um ganho real significativo.

A especialista Lila Cunha, colaboradora do FDR, comenta mais sobre salário mínimo, confira.

Piso salarial estadual

Os pisos salariais de São Paulo são estipulados conforme o artigo 7º da Constituição Federal e a Lei Complementar 103/2000. Estes representam uma forma de garantir que os trabalhadores em São Paulo recebam salários superiores ao mínimo nacional.

Os valores propostos pelo governo estadual consideram a dinâmica da oferta de mão de obra e o custo de vida, refletindo as particularidades do mercado de trabalho.

Vale ressaltar que esse valor influencia muitos outros pisos estabelecidos para diferentes categorias profissionais. Muitas vezes, os sindicatos adotam pisos inferiores ao estabelecido pelo estado, o que resulta em negociações para elevar o piso da categoria.

 

Entre na comunidade do FDR e receba informações gratuitas no seu Whatsapp!

Yasmin NascimentoYasmin Nascimento
Jornalista formada pela Universidade Católica de Pernambuco (UNICAP) com MBA em Digital Strategy, também pela Unicap. Com experiência em redação e redes sociais.