Financiamento imobiliário usando FGTS terá pausa de 6 meses; veja onde medida já foi aprovada

Os financiamentos imobiliários feitos na Caixa Econômica e que usam como garantia recursos do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço), poderão ficar até seis meses sem serem pagos. A pausa no vencimento das parcelas foi autorizada pelo governo federal. 

fgts
Financiamento imobiliário usando FGTS terá pausa de 6 meses; veja onde medida já foi aprovada
(Foto: FDR)

A pausa por até seis meses no pagamento das parcelas de financiamento de imóveis com recursos do FGTS foi autorizada para famílias do Rio Grande do Sul. O estado vive a maior tragédia por desastre natural da história, com mais de 1 milhão de pessoas diretamente afetadas. 

Quais financiamentos poderão ser suspensos na Caixa?

A medida de suspensão foi anunciada pelo ministro das Cidades, Jader Filho, e a princípio vai valer para dois tipos de contratos de compra de imóveis. 

“Vale para os financiamentos feitos pelas famílias de todas as faixas de renda com recursos do FGTS. Essa é uma medida para aliviar as pessoas que, neste momento, estão com suas rendas afetadas e comprometidas pela calamidade”, diz o ministro das Cidades em material divulgado pelo governo.

Há cidades inteiras alagadas no Rio Grande do Sul, onde as famílias ainda não conseguiram voltar para suas casas porque o nível da água não abaixa. Por hora aqueles que não foram para a casa de parentes estão sendo atendidos em abrigos. 

Como pedir a prorrogação das parcelas do financiamento imobiliário?

Os interessados em pedir a suspensão das parcelas do financiamento imobiliário devem entrar em contato com a Caixa. Ao autorizar o benefício o banco não vai cobrar as próximas seis parcelas, sem considerar os vencimentos anteriores. 

Daqui há seis meses o proprietário volta a pagar, sem cobrança de juros ou multa. A ideia é dar um espaço de tempo para que os cidadãos consigam se reerguer. O pedido deve ser feito por:

Os trabalhadores do estado também podem pedir pelo saque-calamidade do FGTS, confira como fazer nesta matéria escrita por mim. 

Lila CunhaLila Cunha
Autora é jornalista e atua na profissão desde 2013. Apaixonada pela área de comunicação e do universo audiovisual. Suas redes sociais são: @liilacunhaa, e-mail: lilacunha.fdr@gmail.com
Sair da versão mobile